Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3737
Título: Quem sou eu? A construção de imagem pública : o gênero perfil de Orkut
Autor(es): Vilhena, Kelly Christine Lisboa Diniz Leite de
Orientador: Lins, Maria da Penha Pereira
Data do documento: 28-Jun-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este trabalho é um estudo exploratório do gênero perfis do Orkut. A análise de dados se dá mais precisamente na seção Sobre + nome do usuário (anterior Quem sou eu), do site de relacionamento. A finalidade da pesquisa foi analisar como as informações linguísticas construídas pelos usuários dessa rede social de relacionamentos permitem uma construção de face de acordo com um comportamento social predominante ou de acordo com a necessidade de autovalorização ou até de uma autopromoção social e/ou possibilidade de inclusão. O trabalho está dividido em cinco capítulos, considerações finais e referências bibliográficas; um dos capítulos descreve perfil como gênero e Orkut como suporte. A seleção do corpus foi feita na página de pesquisa do próprio site e o critério de busca foi direcionado, optamos por usuários que usam a expressão Quem sou ou sou para compor-se nesse meio textual. Foram analisados 20 perfis selecionados de 100 divididos em três grandes categorias: Perfis construídos por intertextualidade, perfis construídos por sequenciação adjetiva e perfis construídos por linguagem na função emotiva. Com base nas mudanças que os sites de relacionamento passam todos os dias, estabelecemos critérios de análises que contemplassem a composição linguística como maneira de construir uma imagem positiva diante de um público virtual. No trabalho também há uma curta explicação do que venha a ser esse público virtual, de acordo com Pierre Levy. Devido a esses perfis serem efêmeros e as informações dadas poderem sofrer constantes atualizações, buscou-se usar ferramentas computacionais, como o printscreen, de modo a preservar as informações contidas na ocasião da pesquisa. A amostra nos permitiu constatar o uso de várias estratégias de construção de imagem positiva que atuam em um contínuo, ora de preservar a face positiva; ora de preservar a face negativa. Essa investigação insere-se no quadro teórico da Teoria da Polidez da Pragmática e se vale das pesquisas de Goffman (1980, 1996), Lakoff (1975), Leech (1983) e Brown e Levinson (1987), além de autores como Marcuschi a fim de escudar as análises pretendidas.
This work is an exploratory study about the text genre Orkut Profile. The data analysis will be more precisely about this social netwok’s section Sobre + nome do usuário (About + user name) previously called Quem sou eu (Who I am). The goal of this research is to analyze how the linguistic information created by these social network users is employed to build a face according to a social predominant behavior or according to the need of selfvalorization or even a social self-promotion and/or the possibility of exclusion. This work consists of five chapters, final considerations and references. One of the chapters describes profile as a text genre and Orkut as a support. The corpus selection was made using the own site search tool, and the search criterion was directed: users who employ the expression Quem sou eu (Who I am) or Sou (I am). 20 profiles were analyzed, selected from 100 and divided in three major categories: profiles created using intertextuality, profiles created using sequence of adjectives and profiles created using the emotive function of language. Based on the daily changes of the social networks websites, it was defined an analysis criteria that consider the linguistic composition as a way to create a positive image to a virtual public. In this work it is also briefly explained what is this virtual public, according to Pierre Levy. Due to the fact that these profiles are ephemeral and the given information may suffer constant updates, computer tools as printscreen were used in order to preserve the information obtained at the moment of the reseach. The sample allowed us to testify the use of several strategies at the creation of the positive image that work as a continuous: at one time to preserve the positive face, at the other time to the preserve the negative face. This research may be situated in the study area of Pragmatics, Politeness Theory, and is based on the researches of Goffman (1980, 1996), Lakoff (1975), Leech (1983) e Brown e Levinson (1987), as well as other authors such as Marcuschi.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3737
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5009_Dissertação - Kelly Christine Lisboa.pdf3.03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.