Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3756
Título: Metamorfoses do eu : a alteridade na (re)construção da subjetividade no discurso do adolescente em conflito com a lei
Autor(es): Rozário Júnior, Ivan Almeida
Orientador: Vidon, Luciano Novaes
Palavras-chave: Alteridade
Subjetividade
Adolescentes
Responsabilidade
80
Data do documento: 11-Dez-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A dissertação tem como finalidade compreender, por meio do pensamento do Círculo de Bakhtin, a alteridade que se revela no enunciado do adolescente em conflito com a lei, em sua relação com a linguagem, e de que modo a relação dialógica pode contribuir para a (re)construção da subjetividade e a ressignificação de princípios e valores a partir de um processo dialógico de intervenção. Na busca de respostas à questão desvelada, realizou-se um percurso metodológico de investigação capaz de descortinar as marcas de subjetividade, identificar as tensões enunciativas, as entonações e os julgamentos de valor no enunciado produzido pelo adolescente, partindo da perspectiva dialógica e da relação de alteridade constituída, no processo de intervenção socioeducativa, culminando na reflexão de um processo de exotopia. Como aparato teórico, foram traçadas algumas categorias bakhtinianas relevantes à compreensão desse discurso produzido pelo adolescente em conflito com a lei, tais como: dialogismo, estilo, apreciação valorativa, vozes alheias, subjetividade/alteridade, exotopia, responsabilidade/responsividade, a fim de construir uma base metodológica que auxiliasse a análise do corpus, assim como compreender o papel do gênero Autobiografia na constituição desse outro sujeito a partir do contexto da socioeducação. Em efeito, trás análises estabelecidas, pode-se dizer que a relação de alteridade é capaz de provocar no adolescente uma postura axiológica, que o conduz à retomada de sua própria consciência, reconhecendo-se como sujeito constituído nas/das relações dialógicas, possibilitando-lhe ressignificar-se como sujeito responsável/responsivo
The dissertation aims to understand, according to The Bakhtin’s Circle thinking, the otherness that is revealed by the statement of adolescents in conflict with the law along with their language relation, and how the dialogical relationship can contribute to the (re)construction of subjectivity and the redefinition of principles and values from a dialogical process of intervention. Looking for the answers to the question unveiled, a methodological path of investigation that could uncover traces of subjectivity has been traced in order to identify the enunciate tensions, intonations and judgments of values in the statement produced by the teenager, from both the dialogical perspective and the constituted relationship to alterity in the process of socio-educational intervention, that culminates in a process of reflection about exotopy. As a theoretical apparatus, some bakhtinian categories considered relevant to the understanding of speech produced by adolescents in conflict with the law, such as dialogism, style, process of evaluation, voices of others, subjectivity / otherness, exotopy, responsibility / responsiveness were drawn in order to build a methodological basis that could support the analysis of the corpus, as well as to understand the role of the gender Autobiography on the construction of the that other subject from a socio-educational context. Effectively, it brings back established analysis, so one can say that the relation of the otherness is capable of causing the teenagers an axiological posture, which leads to the resumption of their own consciousness, by recognizing themselves as subjects consisting of / on dialogical relationships, enabling them to reframe themselves as responsible / responsive ones.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3756
Aparece nas coleções:PPGEL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.