Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3832
Título: Revisão cladística e taxonômica de Messatoporus Cushman (Hymenoptera, Ichneumonidae, Cryptinae), com descrição de sessenta e cinco espécies novas
Autor(es): Santos, Bernardo Ferreira dos
Orientador: Aguiar, Alexandre Pires
Palavras-chave: Messatoporus Cushman
Data do documento: 25-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O gênero Neotropical e Neártico Messatoporus Cushman é diagnosticado, redescrito, e suas espécies revisadas. Um total de 91 espécies válidas são reconhecidas, das quais 67 são descritas como novas. M. jocosus (Provancher e M. rufiventris Cushman são reconhecidos como sinônimos júniores de M. discoidalis (Cresson), uma espécie predominantemente Neártica com alto nível de variação na cor. M. tricolor (Szépligeti) é proposta como sinônimo de M. variegatus (Szépligeti). M. nigrispinus (Cameron) é transferida para Prosthoporus Porter. Uma chave de identificação para as espécies, baseada nos dois sexos, é apresentada. Todas as espécies válidas são descritas ou redescritas e ilustradas. Numerosos novos registros geográficos e mapas de distribuição são fornecidos. A validade e relações filogenéticas do gênero são cladisticamente investigadas utilizando 162 caracteres morfológicos numa matriz com 25 espécies de Messatoporus e 105 grupos externos. As análises cladísticas foram conduzidas utilizando pesagem implícita, com valores de 1-6 para a constante de concavidade. Todas as análises recuperaram Messatoporus como um grupo monofilético, apoiado por 711 sinapomorfias. Os resultados também dão suporte à monofilia dos cinco gêneros avaliados de Osprynchotina, num clado incluindo Dotocryptus Brèthes. De acordo com a redefinição aqui proposta, Messatoporus é reconhecido pela seguinte combinação de características: bordas laterais do clípeo projetadas; mandíbula longa, estreitando-se no ápice, com dente ventral muito mais curto que o dorsal, ou indistinto; sulco transverso na base do propódeo longo e raso; margem anterior do propódeo côncava; área posterior do propódeo quase sempre com estriações transversais; espíráculo do primeiro segmento metasomal posicionado aproximadamente na metade de seu comprimento; carena mediana dorsal ausente; ovipositor basalmente cilíndrico, apicalmente deprimido, com valva ventral encobrindo completamente a valva dorsal. Uma segunda análise incluindo todas as espécies do gênero foi realizada para avaliar a filogenia em nível genérico. O conjunto de caracteres incluiu 106 caracteres considerados de imporância filogenética dentro do gênero, e utilizou o mesmo protocolo de análise citado acima. É detectada uma transição distinta e gradual, de espécies mais similares aos demais Osprynchotina para um morfótipo significativamente diferente, com várias convergências com os Gabuniina. As convergências são interpretadas como adaptações para atingir os hospedeiros, e podem estar relacionadas ao uso de hospedeiros mais profundamente escondidos. Em razão da natureza gradual do padrão de modificação morfológica, e porque a topologia recuperada não permite a separação das espécies em mais de um grupo monofilético distintamente reconhecível, a divisão de Messatoporus em dois ou mais gêneros ou subgêneros não é recomendável.
The large Neotropical and Nearctic genus Messatoporus Cushman is diagnosed, described, and its species revised. A total of 91 valid species are recognized, of which 67 are described as new. Messatoporus jocosus (Provancher) and M. rufiventrisCushman are recognized as junior synonyms of M. discoidalis (Cresson), a mostly Nearctic species with a high level of color variation. Messatoporus tricolor (Széligeti) is proposed as a synonym of M. variegatus (Szépligeti). Messatoporus nigrispinus(Cameron) is transferred to Prosthoporus Porter.A taxonomic key for species based on both sexes is presented. All valid species were described or redescribed and illustrated. New distribution records and distribution maps are provided. The validity and relationships of the genus are cladistically investigated using 162 morphological characters in a matrix with 25 species of Messatoporus and 105 outgroup taxa. Tree search was conducted using implied weighting, with values of 1–6 for the concavity constant (K). All analysis recovered Messatoporus as a monophyletic group, supported by 7–11 synapomorphies. The results also support the monophyly of the five evaluated genera of Osprynchotina, in a clade including also Dotocryptus Brèthes. According to the present redefinition, Messatoporus is diagnosed by apicolateral corners of clypeus projected; mandible long and tapered, ventral tooth much shorter than dorsal one or indistinct; transverse sulcus at base of propodeum long and shallow; anterior margin of propodeum concave; posterior area of propodeum almost always transversely wrinkled; spiracle at first abdominal tergite placed approximately at midlength; median dorsal carina absent; ovipositor basally cylindrical, apically depressed, with ventral valve enclosing completely dorsal valve as a sheath. A second analysis including all species of the genus was performed to evaluate the phylogeny at genus level. The character set for that analysis included 104 characters considered of phylogenetic importance within the genus, and used the same tree searching protocol than the first one. A distinct and gradual transition is detected, from species more similar to the remaining Osprynchotina to a significantly different morphotype with several convergences with the Gabuniina. These convergences are interpreted as adaptations to host location and substrate perforation, and may be related to use of more deeply concealed hosts. Because of the gradual nature of the pattern of morphological modification, and because the topology recovered does not allow the separation of the species in more than one distinctly recognizable monohyletic group, the division of
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3832
Aparece nas coleções:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4601_Bernardo Ferreira.pdf63.33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.