Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3845
Título: O que o futuro nos reserva? Efeito das mudanças climáticas sobre a dinâmica populacional de pragas agrícolas no estado do Espírito Santo
Autor(es): Gomes, Fernanda de Freitas
Orientador: Barreto, Francisco Candido Cardoso
Data do documento: 25-Mar-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: As alterações atribuídas ao aquecimento global são um dos maiores problemas enfrentados pelas espécies atuais em nosso planeta, sendo a temperatura um fator que influencia nos insetos em suas taxas de crescimento, desenvolvimento e tamanho corporal, consequentemente influenciando direta ou indiretamente sua sobrevivência, reprodução e movimento. Conforme a temperatura aumenta, o tempo de desenvolvimento diminui progressivamente. Com base nesse conceito, uma abordagem comum para modelar os efeitos da temperatura sobre o desenvolvimento de insetos é converter o seu tempo de desenvolvimento através do uso de Graus-dia. Utilizando-se dados sobre as médias de temperaturas mensais como variáveis independentes, podemos examinar a variação de atributos fisiológicos de organismos vivos através de modelos matemáticos. Hospedeiros e parasitóides possuem uma relação refinada de acoplamento fisiológico, de maneira que com a mudança de temperatura, a eficiência no controle de pragas por parte do parasitóide pode ser comprometida. Estudos avaliando o impacto da temperatura na biologia de Trichogramma podem ajudar a aumentar o estabelecimento e eficácia desses inimigos naturais em ecossistemas agrícolas. Dessa forma, um aumento esperado da temperatura do Espírito Santo, onde o agronegócio corresponde a 80% da atividade econômica, pode causar desestabilizações entre as dinâmicas populacionais de insetos causadores de danos em lavouras e às espécies de vespas parasitóides que as regulam. As espécies Tuta absoluta, Sitotroga cerealella, Trichogramma pretiosum e Trichogramma acacioi foram escolhidas com o objetivo de simular como as mudanças climáticas afetam a dinâmica populacional desses insetos para o presente, 2020, 2050 e 2080. Através de dados biológicos dessas espécies, foram gerados perfis do tempo fisiológico, comprovando a calibragem fisiológica entre o sistema Hospedeiro-Parasitóide; e simulações de dinâmica populacional projetando o presente e futuro. Tratando-se do Espírito Santo, é previsto que ocorra um aumento da temperatura em 2080 variando de 0,1 a 0,8°C em relação ao presente. T. absoluta e seu parasitóide T. pretiosum possuem um padrão entre suas densidades populacionais durante o presente, porém, para o futuro, a sincronia entre as densidades populacionais se perdem. Para S. cerealella e T. acacioi, não é possível identificar um padrão entre as populações de hospedeiro e parasitóide visto que a população de S. cerealella não sofre influência da 6 temperatura. As evidencias do presente trabalho mostram que as variações de temperatura causaram efeito maior sobre as populações dos parasitóides do que as de hospedeiros.
The changes attributed to global warming are one of the biggest problems faced by current species on our planet, and temperature is afactor that influences the insects in their rates of growth, development and body size, thus directly or indirectly influencing their survival, reproduction and movement.As temperature increases, the development time decreases progressively. Based on this concept, a common approach for modeling the effects of temperature on development of insects is converting development time by using Degree-Days.Using average monthly temperaturesdata as independent variables, we can examine the variation in physiological attributes of living organisms by using mathematical models.Hosts and parasitoids have arefinedcoupling physiological relationship, in order that, if temperaturechanges, the efficiency of pest control by the parasitoid may be compromised.Studies evaluating the impact of temperature on the biology of Trichogrammacan help increase the establishment and effectiveness of these natural enemies in agricultural ecosystems.Thus, an expected increase in temperature in the state of the Espírito Santo, where agribusiness accounts for 80% of economic activity, can cause destabilization among the population dynamicsof insects that cause damage tocrops and species of parasitoid wasps that regulate them.The species Tutaabsoluta, Sitotroga cerealella, Trichogramma pretiosum e Trichogramma acacioiwere chosen to simulate how changes in climate affect the population dynamics of these insects to the present, 2020, 2050 and 2080.Using biological data of these species,were generated physiological timemodels, proving the physiological calibration between the system Host-Parasitoid;and population dynamics simulations projecting the present and future.In the case of Espírito Santo, is expected to occur an increase in temperature in 2080 ranged from 0,1 to 0,8°C comparing to present. T. absolutaand its parasitoid T. pretiosumhave a pattern amongtheir population densities in the present, but, for the future, the synchrony between the population densities islost.ToS.cerealella and T. acacioi, it is not possible to identify a pattern between hosts and parasitoidspopulations, since the population of S. cerealella is not influenced by temperature. The evidence of this study show that variations in temperature caused greater effect on populations of parasitoids than hosts
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3845
Aparece nas coleções:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6381_Dissertação_Fernanda de Freitas Gomes.pdf1.04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.