Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3850
Título: Diversificação do gênero Trachops Gray, 1937: uma abordagem filogenética molecular mitocondrial e nuclear
Autor(es): FONSECA, B. S.
Orientador: DITCHFIELD, A. D.
Palavras-chave: diversificação
Trachops Gray
filogenética
Data do documento: 26-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FONSECA, B. S., Diversificação do gênero Trachops Gray, 1937: uma abordagem filogenética molecular mitocondrial e nuclear
Resumo: Pesquisas recentes têm mostrado que a abordagem molecular é uma poderosa ferramenta no reconhecimento de clados que podem ter escapado do reconhecimento pela taxonomia tradicional devido a sua convergência morfológica. Apesar de ser amplamente distribuído geograficamente e por ambientes distintos, Trachops é considerado um gênero monotípico. Questionamentos sobre o número de táxons que o gênero poderia abranger foram levantados anteriormente, entretanto os estudos permaneceram inconclusivos, continuando a hipótese de especiação críptica no gênero. Diante deste cenário, este trabalho teve como objetivo analisar a diversidade genética de Trachops, utilizando sequências de DNA mitocondriais e um nuclear de indivíduos da Mata Atlântica, do Cerrado, da Amazônia, da América Central e do México. Apesar do marcador nuclear não revelar polimorfismos suficientes para esclarecer a história da espécie, análises filogenéticas e populacionais, gerados pela análise do citocromo c oxidase I (COI) e citocromo b mostraram alta diversidade dentro do gênero, com forte estruturação geográfica. Os nove clados encontrados pelas análises do COI divergiram entre o Plioceno e o Pleistoceno e é possível que os clados que estão em zonas de simpatria tenham divergido em alopatria e restabelecido contato posteriormente. O Escudo das Guianas pode ter exercido influência na diversificação dos grupos amazônicos, bem como a Hipótese do Lago. Todavia, essas são especulações de prováveis fatores que possam ter contribuído para a diversidade do gênero. Aplicando-se o conceito filogenético de espécies, os clados encontrados poderiam ser diagnosticados como nove espécies válidas. A combinação com outros caracteres, como outro marcador nuclear e a morfologia, deve ser utilizada como complemento aos dados do DNA mitocondrial.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3850
Aparece nas coleções:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7475_Bruna da Silva Fonseca.pdf1.35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.