Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3852
Título: Fragmentação florestal, perda de habitat e ocorrência de primatas na Mata Atlântica
Autor(es): Martinelli, Flávia Silva
Orientador: Mendes, Sérgio Lucena
Palavras-chave: Ecologia da paisagem
Conservação da Natureza
Primatas
Data do documento: 29-Abr-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A fragmentação de habitat tem sido provocada por ações antrópicas e consiste em uma das mudanças no ambiente que afetam a diversidade de primatas. Perda de habitat e fragmentação representam ameaças à biodiversidade, responsáveis pela extinção de muitas espécies, e trazem preocupações à conservação global. As espécies possuem uma resposta diversificada a essas ameaças e muitos estudos se propõem em como a biodiversidade é afetada, a fim de propor soluções e enfrentar esses desafios. Contudo, poucas variáveis são utilizadas para tentar responder como os primatas são afetados e pouco se sabe sobre a relação entre características da paisagem e ocorrência de primatas da Mata Atlântica. Para investigar as relações entre presença de primatas e características da paisagem em 35 fragmentos florestais, foram coletados dados de ocorrência de primatas através de entrevistas com pomeranos da zona rural de Santa Maria de Jetibá e adicionalmente utilizaram-se dados do Projeto Muriqui ES. Seis espécies de primatas ocorrem na região: Alouatta guariba, Callicebus personatus, Callithrix flaviceps, Callithrix geoffroyi, Brachyteles hypoxanthus and Sapajus nigritus. Foram levantadas variáveis como tamanho e forma do fragmento florestal, além de características do entorno, como porcentagem de habitat, área total da paisagem e número de fragmentos totais, dentro de um buffer de 2 km. Para mapeamento foram utilizadas fotos aéreas de 2008 e Sistema de Informações Geográficas (SIG). Para tentar entender essas relações, foram realizadas regressões simples e múltiplas, e alguns modelos foram selecionados pelo Critério de Informação Akaike (AIC). O número de espécies está positivamente relacionado ao tamanho do fragmento, o que é esperado em estudos de relação espécie-área (SAR). Porcentagem de habitat ao redor do fragmento também contribui para a riqueza do fragmento, ao contrário do número de fragmentos da paisagem, para o qual não se obteve nenhuma correlação. Alouatta guariba ocorre em todos os fragmentos, revelando sua plasticidade ecológica, e sua ocorrência não pode ser correlacionada com nenhuma das variáveis do estudo. Brachyteles hypoxanthus, um dos primatas da região mais ameaçados, ocorre somente em grandes fragmentos, com muita porcentagem de habitat no entorno. O mesmo foi encontrado para outras espécies: Sapajus nigritus, Callicebus personatus e Callithrix spp., por diferentes razões, já que são espécies com características comportamentais e biológicas distintas. Este estudo contribui com uma base de dados importantes para medidas de conservação específicas para o contexto da Mata Atlântica e para estudos futuros a respeito de fragmentação.
Habitat loss and fragmentation are threats to biodiversity, which means global conservation concerns, and it is responsible to many species extinction but animal species do not respond to these threats in the same manner. To face this threateningand propose solutions, many studies have focused on analyze the effects of them on biodiversity. However, few variables are used to try to answer how fragmentation affects primates and little is known about relationship between habitat featuresandprimatesof southeast Atlantic Forest. We obtained primate data via interviews with local people of Santa Maria de Jetibá countryside and using data from Muriqui –ES Project to investigate the relationships between presence of primates and habitat parameters in 35 forest fragments southern of Brazil. We detected 6 primate species: Alouatta guariba, Callicebus personatus, Callithrix flaviceps, Callithrix geoffroyi, Brachyteles hypoxanthusand Sapajus nigritus.In addition, we assessed fragment size and fragment shape, besides percentage ofhabitat, surrounding forest area and number of fragments to measure fragmentation inside a 2 km buffer. Fragment metrics were extracted from a 2008 aerial photos using Geographic Information Systems and remote sensing, and then we examinedthe best predictor to species persistence. We use simple and multiple regressions to investigate what we propose to, and the best models were selected by Akaike InformationCriterion. Total species number is correlated with forest size, as expect for species-area relationship (SAR) studies. Percentage of habitat surrounding the fragment also contributes to species richness, in opposite to number of fragments in surrounding area that we used to the measure fragmentation. A.guaribawas present in all fragments and his occurrence did not correlate with any of the habitat variables assessed, revealing high ecological plasticity. The probability of findingB.hypoxanthus, increases as larger is fragment size and the greater the percentage of surrounding habitat. The same was found to S.nigritus, C.personatusand Callithrix spp., probably fordifferent reasons since they are very distinctspecies.This study contributes isthe first study that relates landscape metrics with the occurrence of certain primate species of the Atlantic Forestandprovides importantbaseline data for specific conservation measures for the individual context of each species and for future studies involving the landscape.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3852
Aparece nas coleções:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7669_Flavia Silva.pdf2.08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.