Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3861
Título: Utilidade filogenética de genes nucleares em comparação com gene mitocondrial para Phyllostomidae (Chiroptera)
Autor(es): DASILIO, A.
Orientador: DITCHFIELD, A. D.
Palavras-chave: Phyllostomidae
investigação filogenética
marcadores nuclea
Data do documento: 25-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: DASILIO, A., Utilidade filogenética de genes nucleares em comparação com gene mitocondrial para Phyllostomidae (Chiroptera)
Resumo: Phyllostomidae, da subordem Microchiroptera, é uma família com uma grande variedade morfológica e de hábitos alimentares, com mais gêneros do que qualquer outra família de morcegos. Porém um grande desafio tem sido a resolução de suas relações filogenéticas principalmente devido ao paralelismo evolutivo e convergência entre linhagens. Várias tentativas foram feitas para resgatar as relações dentro dessa família, a fim de reconstruir suas transições evolutivas e identificar as relações entre gêneros, desde estudos morfológicos a moleculares. Entretanto, estas pesquisas em sua maioria, tem usado principalmente o DNA mitocondrial, com pouco sucesso com marcadores nucleares. Estudos apresentando incongruências entre filogenias têm se expandido rapidamente, derivadas, principalmente, de dados morfológicos em face de análises moleculares, ou até mesmo entre as árvores baseadas em diferentes subconjuntos de seqüências moleculares. Diante deste cenário, este trabalho teve como objetivo fazer uma investigação filogenética de cinco genes (um mitocondrial e quatro nucleares) a fim de identificar marcadores nucleares que apresentassem os melhores resultados para Phyllostomidae. Isso ainda não havia sido reportado na literatura para filostomideos. Os genes selecionados para o estudo foram: dois éxons de genes nucleares recombination activating protein 2 (RAG2) e o gene for von Willebrand factor (VWF), dois íntrons Beta-Fibrinogênio (Fgb) e o B-spectrin non-erythrocytic 1 (SPTBN1), e um gene mitocondrial cytochrome oxidase subunit 1 (COI). A metodologia de obtenção das sequências nucleotídicas consistiu em extração do DNA total da célula, amplificação da região controle do DNA mitocondrial através da Reação em Cadeia da Polimerase, purificação do produto da PCR e sequenciamento. Sequências disponíveis no GenBank também foram utilizadas. Dentre os marcadores nucleares estudados os resultados das análises indicaram que o Beta-Fibrinogênio é o marcador nuclear mais promissor, estimulando futuros trabalhos moleculares com os morcegos filostomídeos utilizando esse gene. Palavras-chaves: Phyllostomidae, investigação filogenética, marcadores nucleares, DNA mitocondrial.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3861
Aparece nas coleções:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9604_Dissertacao-Amanda-Dasilio20160408-72028.pdf1.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.