Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3900
Título: Utilização do método geoestatístico na avaliação de redes de estações pluviométricas com base na precisão dos resultados de balanço hídrico climatológico.
Autor(es): COUTINHO, D. L.
Orientador: TEIXEIRA, E. C.
Coorientador: SILVA, J. G. F.
Data do documento: 29-Ago-2008
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: COUTINHO, D. L., Utilização do método geoestatístico na avaliação de redes de estações pluviométricas com base na precisão dos resultados de balanço hídrico climatológico.
Resumo: Na gestão de recursos hídricos, a agricultura tem papel muito representativo, pois a água é essencial devendo-se fazer seu melhor uso para obter a produção satisfatória e altos rendimentos de acordo com a demanda individual de cada cultura. O balanço hídrico climatológico de Thronthwaite-Mather (1955) é uma técnica de quantificação da disponibilidade hídrica no solo que é largamente utilizada para fins de planejamento agrícola. Considerando que este modelo relaciona as propriedades físico-hídricas do solo com os parâmetros de entrada e saída de água e que a variável de maior influencia no resultado é a precipitação, destaca-se a necessidade de utilizar informações de precipitação com grau de precisão aceitável, de acordo com o nível de precisão requerido. Para isso, as redes de monitoramento devem ser muito bem dimensionadas. A geoestatística além de ser uma excelente técnica de estimação, é uma ótima ferramenta utilizada no dimensionamento de rede de monitoramento. A associação destas duas técnicas torna-se bastante interessante, pois além de permitir o conhecimento espacial do balanço hídrico com seu respectivo nível de precisão, permite a avaliação da rede de monitoramento com base na precisão da disponibilidade hídrica. Este trabalho tem como objetivo a proposição de metodologia para a realização destas atividades. No trabalho, pôde-se confirmar que a precipitação é, sem dúvida, a variável de maior influencia nos resultados do balanço hídrico e que, para aplicação no modelo, o número de estações da rede de monitoramento de temperatura pode ser bem menor. Pôde-se concluir também, que uma rede de monitoramento dimensionada com base na precisão das estimativas de precipitação mensal também ofereceram boas medições com base na precisão das estimativas da disponibilidade hídrica, dada pela precipitação menos a evapotranspiração potencial. Os valores estimados do volume de armazenamento de água no solo calculados para diversos tipos de cultura / tipo de solo em uma região específica, mostraram-se uma ferramenta bastante útil para fins de planejamento agrícola e gestão de recursos hídricos, permitindo simular a implantação de diversas culturas, estudando sua viabilidade e garantindo o melhor uso da água.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3900
Aparece nas coleções:PPGEA - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_2713_Dissertação-diego 27-11-08.pdf5.18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.