Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4135
Título: Titulo: Efeito da Soldagem na Resistência à Corrosão Intergranular do Aço Inoxidável Ferrítico Aisi 410s Avaliada Pelo Método de Reativação Eletroquímica
Autor(es): ASSUMPCAO, G. A.
Orientador: MACEDO, M. C. S.
Coorientador: LUZ, T. S.
Palavras-chave: Aço inoxidável ferrítico
AISI 410S
Soldagem
Corrosão inter
Data do documento: 17-Dez-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ASSUMPCAO, G. A., Titulo: Efeito da Soldagem na Resistência à Corrosão Intergranular do Aço Inoxidável Ferrítico Aisi 410s Avaliada Pelo Método de Reativação Eletroquímica
Resumo: Os aços inoxidáveis ferríticos são susceptíveis à corrosão intergranular após resfriamento a partir de 950°C. A teoria de empobrecimento no teor de cromo nas vizinhaças dos precipitados é o mecanismo mais aceito para descrever este fenômeno. O processo de soldagem é responsável por promover aquecimentos e resfriamentos cíclicos e não homogêneos nas regiões próximas à solda. Assim, tanto a zona fundida (ZF) como a zona termicamente afetada (ZTA) podem apresentar diferenças microestruturais significativas após a soldagem. Em princípio, essas diferenças estão relacionadas à composição química, à microssegregação de elementos de liga, ao tamanho de grão, à transformação de fases e ao aparecimento de novos precipitados. Neste trabalho buscou-se avaliar o efeito da soldagem sobre a resistência a corrosão intergranular e resistência mecânica de um aço inoxidável ferrítico, utilizando o método de reativação eletroquímica potenciodinâmica na versão ciclo duplo (DL-EPR) e teste de microdureza. O material foi soldado através do processo de soldagem GTAW em três diferentes condições, avaliado através do DL-EPR, microdureza, microscopia óptica e de varredura. Além disso, as amostras com maior grau de sensitização sofreram tratamentos térmicos seguido de resfriamento rápido. As alterações metalúrgicas ocorridas na zona fundida e termicamente afetada pelo calor não aumentaram o grau de sensitização do material, os tratamentos térmicos foram efetivos em reduzir a sensitização. Palavras-chave: Aço inoxidável ferrítico.AISI 410S. Soldagem. Corrosão intergranular. Senitização. DL-EPR. 95 pg
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4135
Aparece nas coleções:PPGEM - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4003_GUEDER - 2009.pdf7.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.