Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4354
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSILVA, M. Z. E.
dc.date.accessioned2016-08-29T15:33:40Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-29T15:33:40Z-
dc.identifier.citationSILVA, F. N. A., Representação política e seus meandros: percepções da relação entre eleitos e eleitorespor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/4354-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleRepresentação política e seus meandros: percepções da relação entre eleitos e eleitorespor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractAnálise da representação política centradanos elementos que constituem os laços conectivos entre representantes e representados. A partir dos objetivos de compreender o fenômeno político da representação e suas formas de desenvolvimento investigou-se a relação entre eleitos e eleitores e seus meandros, com o intuito de saber se a representação acontece ou se vive uma crise, na qual a responsividade de uma parte a outra não ocorre ou não se efetiva. Iniciada com abordagem teórica da representação política, são trazidas as abordagens e aferições dos autores da Política acerca do tema. Feita a apreciação teórica, a representação enquanto fenômeno político é analisada a partir do estudo de três fenômenos que ocorrem em seu bojo: as eleições, o papel dos partidos políticos e a ação dos meios de comunicação de massa. Com a compreensão desses três elementos, suas relações e influências na representação política, buscou-se diagnosticar como o fenômeno se desenvolve e se o mesmo vive um momento de crise ou de redefinição de suas formas de relação. No momento seguinte lança-se mão da pesquisa empírica e a utilização dos resultados obtidos com entrevistas realizadas com ex-representantes que pertenceram ao Poder Legislativo Estadual e membros da sociedade civil organizada capixaba, servindo os resultados obtidos de exemplo para atestar as exposições teóricas e nortear a conclusão acerca da representação no que tange a seu desenvolvimento, à caracterização de suas relações e sua efetividade. Como conclusão apresenta-se os novos caminhos que a representação política passa a traçar na atualidade, como consequência da modificação das formas de comunicação, que expõe outras alternativas além dos meios de mídia de massa, bem como o declínio do papel dos partidos políticos nas relações de intermediação entre o candidato/político e seus eleitores, e a força do capital. A compreensão que se chega do fenômeno da representação política na atualidade é de um quadro de mudanças e adequações, a partir das novas realidades que se apresentam nas relações sociais e políticas, que expõem uma ligação entre representantes e representados que se mantem. E apesar das sinuosidades que se impõem a partir da força do capital e da desigualdade social promovida pela realidade estratos dominantes e dominados, os novos caminhos da representação política apontam pelo perdurar da conexão e responsividade entre mandatários e mandantes, afastando uma ideia de crise.por
dcterms.creatorSILVA, F. N. A.
dcterms.issued2016-02-29
dcterms.subjectRepresentaçãopor
dcterms.subjectRepresentantespor
dcterms.subjectRepresentadospor
dcterms.subjectPolíticapor
dcterms.subjectDemopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Sociaispor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Sociaispor
dc.contributor.refereePALASSI, M. P.
dc.contributor.refereeCARLOS, E.
dc.contributor.refereeANGELO, V. A.
dc.contributor.refereeARAUJO, P. M.
Aparece nas coleções:PPGCSO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9642_Dissertação Felipe Nogueira PGCS UFES.pdf821.71 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.