Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4361
Título: Biogeografia do gênero Triatoma Laporte, 1832 (Hemiptera, Reduviidae, Triatominae): distribuição, padrões de riqueza, endemismo, e diversificação
Autor(es): Leite, Gustavo Rocha
Orientador: Falqueto, Aloísio
Data do documento: 26-Mar-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O gênero Triatoma Laporte, 1832 agrupa espécies responsáveis pela transmissão do Trypanosoma cruzi. De suas 82 espécies descritas, 73 ocorrem nas Américas, sete na Ásia e Oceania, uma é tropicopolita, e uma é fóssil. O objetivo deste estudo é: (1) por meio de uma revisão bibliográfica detalhada e exaustiva, compilar informações sobre a ocorrência das 82 espécies agrupadas no gênero Triatoma, e, a partir destes dados, delinear a distribuição atualizada de cada espécie em resolução alta, com auxílio de modelos de distribuição; e (2) a partir destes dados, buscar padrões biogeográficos de Triatoma por meio de ferramentas da panbiogeografia, com o intuito de reconhecer homologias primárias e confrontá-las com hipóteses filogenéticas do gênero, e então discutir sobre a história, evolução, diversificação, e agrupamento do clado. Apresentamos, além dos mapas de distribuição atualizados, uma descrição breve de cada uma das espécies, onde informamos os aspectos distribucionais, ecológicos, e epidemiológicos mais importantes e atuais, além de taxonômicos, quando pertinente. Para as análises da panbiogeografia, submetemos os dados a análises geométrica e parcimoniosa de traços, e parcimoniosa de endemismo, todas elas em variadas escalas (16º). Analisamos os padrões de distribuição obtidos, juntamente com filogenias do grupo, para inferir áreas de diversificação e eventos de cladogênese. Nove traços generalizados e cinco áreas de endemismo foram identificados e associados a eventos geológicos e a história do grupo. As mais prováveis e consistentes áreas de diversificação identificadas se localizam: (1) no centro-sul do México (grupo Rubrofasciata); (2) no extremo noroeste da América do Sul, acompanhando a zona de transição sul americana em sua extensão inicial (extremo norte da Cordilheira dos Andes) na Colômbia e Equador (grupo Dispar); (3) na região meridional e centro-sul da Cordilheira dos Andes, no Norte da Argentina (grupo Infestans); (4) nos limites sul do Brasil e norte do Uruguai (grupo Infestans); e (5) na região Nordeste do Brasil, abrangendo os biomas Caatinga e Cerrado (grupo Infestans).
The genus Triatoma Laporte, 1832 groups species responsible for transmitting Trypanosoma cruzi. From 82 described species, 73 occur in the Americas, seven in Asia and Oceania, one is pantropical, and one represents a fossil record from Dominican Republic. In this study, by means of a detailed and exhaustive bibliographic review, we compiled occurrence records of the Triatoma species to obtain high resolution and updated distribution maps of each species, with help of distribution modeling (MAXENT). We then seek for biogeographical patterns of Triatoma by means of panbiogeography tools, in order to recognize primary homologies and confront them to phylogenetic hypothesis for the genus. The identification of diversification areas helps in the reconstruction of the group history, and based in its results, we discussed on the history, origin, evolution, diversification, and species grouping. We present up to date distribution maps, a brief description of each species, containing the most important and present-day distributional, ecological, epidemiological, and taxonomic aspects. For the panbiogeography analysis, we submitted the data to a geometric and parsimony track analysis, and a parsimony analysis of endemicity, in a multiscale approach (1–6º). We analyzed the biogeographical hypothesis together with phylogenies proposed for the group, to infer diversification areas and cladogenesis events. Nine generalized tracks and five endemism areas were identified and associated to geological events and to the history of the group. The most probable and consistent identified diversification areas are located: (1) in south-central Mexico (Rubrofasciata group); (2) in the extreme northwest of South America, following the South America transition zone in its initial portion (northern of the Andes) in Colômbia and Ecuador (Dispar group); (3) in the meridional and south-central of the Andes, north of Argentina (Infestans group); and (4) in the northeast of Brazil, including Caatinga and Cerrado biomes (Infestans group). We discussed the grouping of some species and, for the first time for the group, we presented the most probable and consistent diversification areas of the genus Triatoma, the potential relationships between these areas and historical events, as well as the indication of possible areas for the group origin. Future work should priories more complete and well solved phylogenetic reconstructions of the group, integrating molecular and morphological data
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4361
Aparece nas coleções:PPGBAN - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6384_Gustavo Rocha Leite.pdf21.38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.