Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4417
Título: Territórios em disputa na ilha da Boavista, Cabo Verde, em face à exploração turística
Autor(es): Pereira, Vanina Margarida Tomar Borges
Orientador: Miranda, Clara Luiza
Data do documento: 9-Set-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PEREIRA, Vanina Margarida Tomar Borges. Territórios em disputa na ilha da Boavista, Cabo Verde, em face à exploração turística. 2013. 150 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Artes.
Resumo: O presente trabalho reflete criticamente os territórios em disputa na ilha da Boavista, em Cabo Verde, com o inicio da exploração turística. A exploração turística em Boavista tem se guiado pela lógica do apartamento socioeconômico e espacial, direcionando as vantagens e ganhos econômicos apenas para os investidores enquanto os passivos sobram (obrigações, dívidas, prejuízos, impactos ambientais, social) para os locais. A política de desenvolvimento territorial tem interferido muito pouco na melhoria da qualidade de vida da população e na promoção de um desenvolvimento equilibrado do território. Os planos físicos da política de desenvolvimento territorial têm contribuído para a valorização de parcelas específicas do território beneficiando apenas grupos investidores sem tomar em consideração os impactos sociais, culturais e territoriais de grandes empreendimentos imobiliários. As conseqüências tem sido o surgimento de espaços destinados aos turistas providos de infraestruturas, distinguindo-se dos espaços carentes de infraestruturas básicas, destinados aos locais.1 Debater a partir de Cabo Verde, em especial Boavista, possibilita analisar como os fenômenos sociais e culturais da globalização, sintetizados na organização espacial, constituem instrumentos perpetuadores das relações de poder historicamente estabelecidas. O objetivo é trazer a luz algumas questões centrais sobre as atuais disputas territoriais em países africanos, mormente em Cabo Verde, e sua ligação com as relações de poder historicamente estabelecidas. Para esta análise foram pesquisados a relação entre o projeto colonizador e as resistências locais, os atuais agentes da produção do espaço seus interesses e estratégias, os territórios em disputa. Os desafios para a política de desenvolvimento territorial passam pela sua democratização, através do reconhecimento dos diversos agentes que interferem nos seus direcionamentos e tornando visíveis variais usualmente dissimuladas. Assim será possível uma política de desenvolvimento territorial que garanta o equilíbrio de forças e as múltiplas vozes terão a oportunidade e a capacidade para organizar seus interesses e participar autonomamente em processos de tomadas de decisão de forma mais significativa.
Reflects critically the territories in dispute on the island of Boavista, Cape Verde, with the beginning of tourism. The holding in tourist Boavista has been guided by the logic of the apartment socioeconomic and spatial, directing the advantages and economic gains only for investors while the remaining liabilities (obligations, debts, losses, environmental impacts, social) for the locations. The policy of territorial development has interfered with very little in improving the quality of life of the population and in the promotion of a balanced development of the territory. The physical plans of spatial development policy has contributed to the enhancement of specific parcels of territory benefiting only investor groups without taking into consideration the social impacts, cultural and territorial of large real estate projects. The consequences have been the emergence of spaces intended for tourists provided with infrastructure, distinguishing himself of spaces devoid of basic infrastructures, destined for locations. Discuss from Cape Verde, in particular Boavista, allows analyze how the social and cultural phenomena of globalization, synthesized in the spatial organization, constitute instruments perpetrators of power relations historically established. For the analysis were researched relationship project colonizer and the local resistance, the current agents of production of space their interests and strategies, the territories in dispute. The challenges for the policy of territorial development are replaced by its democratization, through the recognition of the various agents that interfere in their routings and making visible variais usually hidden. Thus will be possible a spatial development policy which ensures that the balance of forces and the multiple voices will have the opportunity and the ability to organize their interests and participate autonomously in processes of decision-making in a significant way.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4417
Aparece nas coleções:PPGAU - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6832_Vanina Margarida Tomar Borges Pereira.pdf4.16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.