Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4424
Título: Espaços públicos abertos e o usufruto da paisagem : 1860 a 1916 - Vitória (ES)
Autor(es): Bellini, Anna Karine de Queiroz Costa
Orientador: Mendonça, Eneida Maria Souza
Data do documento: 31-Mar-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O usufruto do espaço público e a apreensão do olhar do citadino sobre a cidade de Vitória, especialmente quanto às suas impressões sobre a paisagem local entre os anos de 1860 e 1916 constituem os objetos primordiais deste trabalho. A metodologia adotada foi norteada, em especial pelo exame de fontes primárias como os Relatórios e Mensagens de Governo e os periódicos locais pertencentes ao intervalo estudado. Tomando-se como referencial os espaços que mais se destacaram enquanto promotores da vivência cotidiana da população foi possível a identificação dos espaços onde eram realizadas práticas contemplativas na cidade, bem com a classificação dos mesmos visando delinear a estrutura do trabalho. A abordagem do tema permitiu a identificação da capacidade do morador/observador local de, a partir de sua experiência cotidiana, concentrar a visão em elementos da cidade e de seu entorno, demonstrando uma noção de território e de reconhecimento do lugar. Em que pese o fato da temática escolhida constituir-se de um processo subjetivo que o indivíduo constrói com o território, o valor simbólico da paisagem foi assumido e registrado podendo ser percebido nas fontes utilizadas.
The usage of public areas and the apprehension of ‘the townsman’s gaze’ over Vitória city, especially concerning his impressions over the local landscape from 1860 through 1916, are the prime object of this work. The methodology was particularly guided by examining the primary sources such as government reports and messages as well as local newspapers published within the studied range of years. It was taken as reference the spaces which stood out as promoters of the population’s everyday life, thus it was possible to identify areas in the city where contemplative practices were held in order to classify them and to delineate the structure of this work. The theme approach allowed the identification of the resident’s or local observer’s capacity, from his daily experience, to concentrate the view in city’s elements and its surroundings, which demonstrated a sense of territory and recognition of the place. In spite of the fact that the chosen theme is a subjective process that a person builds with the territory, the landscape symbolic value was admitted, registered and can be noticed in the used sources
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4424
Aparece nas coleções:PPGAU - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7603_Anna Karine de Queiroz Costa.pdf13.48 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.