Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4467
Título: Efeito da alta pressão hidrostática em sementes de Carica papaya
Autor(es): Santos, Alan Costa Sarcineli
Orientador: Fernandes, Antonio Alberto Ribeiro
Coorientador: Fernandes, Patricia Machado Bueno
Data do documento: 18-Abr-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O trabalho teve como objetivo definir tratamentos adequados para ferramentasde estímulo ou inibição de características fisiológicas ou bioquímicas sobre sementes de mamão. O mamão (CaricaPapaya) origina-se da América Tropicla. O Brasil figura entre as principais produtores mundiais, sendo que o estado do Espírito Santo figura como o maior exportador do país, a variedade do grupo Solo é mais cultivada, sendo que as plantações destinadas a exportação, prevalece a variedade Golden do grupo Solo (JACOMINO, BROWN, KLUGE, 2003). O Estado produz mais de 630.000 toneladas anuais, em aproximadamente, 7.900 há. O cultivo gera uma renda bruta da ordem de R$ 50 milhões porano e emprega cerca de 9.000 pessoas no processo de produção e comercialização, durante todo ano, o que torna essa fruta, entre as mais importantes das exploradas no território capixaba. O Área Produtiva do Mamão abrange a região norte do Espírito Santo, onde o clima predominante é o Tropical Úmido, com estação chuvosa no verão e seca no inverno. A região produtora de mamão caracteriza-se por ser uma região de solos arenosos e a temperatura média da região normalmente situa-se dentro da faixa ótima para o desenvolvimento da cultura. Porém com a má distribuição de chuvas onde se tem até oito meses no ano em quetorna-se obrigatório o uso da irrigação nas lavouras comerciais. Com o objetivo de avaliar a interferência do estresse abiótico por alta pressão hidrostática (HHP) sobre o metabolismo e o comportamento fisiológico de sementes de Caricapapaya, conduziu-se o presente estudo, utilizando cultivar variedade Golden fornecidas pela Embrapa ao qual foram submetidas a pressões de 10, 20, 50, 200 e 400 MPa, comparadas com o controle submetido a pressão ambiental de 0,1 MPa. Em experimentos conduzidos em condições controladas no laboratório de Biotecnologia aplicada ao agronegócio da Universidade Federal do Espírito Santo, o experimento demonstrou que o HHP, alterou a capacidade de absorver água, verificada pela pesagem das sementes antes e após estresse por HHP, hidratadas por 120 minutos, também ocorreu mudanças na capacidade de retenção hídrica, quando expostas a temperatura ambiente sobre bancada, entre 7 a 10 dias, a ferramenta de estresse por alta pressão hidrostática interfere com retenção hídrica,hidratação, germinação e quebra de dormência. A investigação de alterações metabólica ocorreu por Cromatografia Liquida de Alta eficiência (APLC), tendo como alvo a presença e a alteração da concentração de ácido abscísico (ABA), através da análise do gráfico originado pelo pico presente no cromatógrafo do HPLC, sendo que o material de análise foi o extrato recolhido após pressão hidrostática ou seja, água de hidratação dos lotes, presente na cápsula de pressurização. Os dados foram submetidos à análise bioestatística, comparando-se as médias pelo Assistat. Em geral, as plantas sob condições de estresse por HHP, não tem sido merecedor de estudos. Assim, o presente trabalho busca avaliar a resposta diferencial da variedade Golden de mamoeiro à HHP. A pressão de 50 MPa foi a mais eficiente no quesito germinação, apresentando uma antecipação de 72 horas quando comparado ao grupo controle. Foi desenvolvido um protocolo de germinção de sementes de Caricapapayapós estresse por HHP e um novo protocolo para verificação da presença de fitormonios, proteínas, pepetídeos e fenóis por HPLC pós APH.
The Carica papaya originates from tropical America. Brazil is among the world's major producers, and the state of Espírito Santo figure as the country's biggest exporter, the variety of the group is more cultivated soil, and crops for export, a variety prevails Golden Land Group (Jacomino , BROWN, KLUGE, 2003). The state produces more than 630,000 tons annually, approximately, 7,900 there. The cultivation generates a gross income of approximately $ 50 million Porano and employs about 9,000 people in the production and marketing throughout the year, which makes this fruit, among the most important of the exploited in this state.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4467
Aparece nas coleções:PPGBIO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6447_Dissertação_Alan Costa_2013.pdf1.62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.