Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4507
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLouro, Iuri Drummond-
dc.date.accessioned2016-08-29T15:34:36Z-
dc.date.available2016-07-11-
dc.date.available2016-08-29T15:34:36Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/4507-
dc.format.mediumtexteng
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.rightsopen accesseng
dc.titleIdentificação molecular e análise filogenética de amostras de Cannabis apreendidas pela Polícia Civil do Estado do Espírito Santopor
dc.typeMasterThesiseng
dc.subject.udc61-
dc.subject.br-rjbnCânhamopor
dc.subject.br-rjbnToxicologia forensepor
dc.subject.br-rjbnTráfico de drogaspor
dcterms.abstractPopularmente conhecida como maconha, a Cannabis sativa é a mais usada de todas as drogas ilícitas e seu comércio, em conjunto com outras drogas, é uma das atividades criminosas que mais consomem recursos públicos e está intimamente associado aos homicídios. No Estado do Espírito Santo (ES), 70% dos homicídios tem relação com o tráfico de entorpecentes, apresentando atualmente o segundo maior índice dos país. A despeito da atuação policial, não existem estudos detalhados sobre plantio, distribuição e consumo de Cannabis no Brasil, de uma forma geral, sabe-se apenas que a maior parte da droga é produzida no Paraguai ou cultivada dentro do próprio país e acredita-se que o Paraguai seja responsável pelo abastecimento das regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil. A identificação genética de Cannabis apreendidas pela Polícia Civil pode auxiliar na determinação geográfica de plantios e possíveis rotas do tráfico, informação essencial para a ação da polícia no combate ao tráfico de drogas. Com objetivo de caracterizar as amostras de Cannabis apreendidas pela Polícia Civil do ES e verificar correlações que pudessem indicar origens comuns, foram analisados 18 loci STR de 165 amostras oriundas de 71 dos 78 municípios do Estado. Foram encontrados 89 alelos, variando de 2 (loci A501 e 9269) a 12 alelos (locus A301). Os loci H06 e A305 apresentaram 3 alelos cada e o locus B05 apresentou 4 alelos, similar ao encontrado em amostras do Paraguai. Os dados alélicos dos loci A305, B05 e H06 sugerem que a região sudeste do Brasil pode estar sendo abastecida por Cannabis de origem Paraguaia. Também foi verificado que 4 alelos apareceram apenas nas amostras 176 e 230. A amostra 230 era proveniente de uma apreensão realizada na cidade de Aracruz, onde a Polícia verificou a ligação do proprietário com o tráfico internacional de entorpecentes, e demonstrou ser geneticamente mais próxima de amostras da Alemanha, sugerindo que sua matriz tem origem no exterior podendo, dentre outras possibilidades, ter chegado ao ES através do tráfico pela internet. Os resultados obtidos fornecem mais informações a respeito da maconha comercializada no Brasil, podendo ser utilizados em estudos futuros para elaboração de um banco de dados baseado em STR para aplicação forensepor
dcterms.abstractPopularly known as marijuana, Cannabis sativa is the most used of all illicit drugs and, with other drugs, its trade is one of the criminal activities that most consume public resources and is closely related to homicides. In the Espírito Santo State (ES), 70% of homicides is related to drug trafficking, currently presenting the second highest rate in the country. Despite the police action, there is no detailed studies of planting, distribution and Cannabis consumption in Brazil, in general, we only know that most drug is produced in Paraguay or grown within the country and it is believed that Paraguay is responsible for supplying the Brazil’s south, southeast and centerwest region. Genetic analysis of Cannabis seized by the police can assist in determining, geographically, plantations and possible routes of trafficking, essential information for police’s action in drug trafficking combat. In order to characterize the Cannabis samples seized by the police at ES and verify correlations that could indicate common origins, we analyzed 18 STR loci in 165 samples from 71 of 78 municipalities in the State. We have found 89 alleles ranging from 2 (A501 loci and 9269) to 12 alleles (A301 locus). The loci H06 and A305 presented each, 3 alleles and the locus B05, 4 alleles, similar to that found in Paraguayan samples. The allelic data of loci A305, B05 and H06 suggest that Brazil 's southeast region can be being supplied by Paraguayan Cannabis. We also found four alleles that appeared only in samples 176 and 230. Sample 230 was seized in Aracruz city, where the police found owner's connection with international trafficking, and demonstrated to be genetically nearest to German samples, suggesting a foreign origin what could be explained by internet trafficking. The obtained results provide more information about marijuana’s market in Brazil and could be used in future studies to develop a STR database for forensic application.eng
dcterms.creatorGonçalves, Fernando Colnago-
dcterms.issued2015-06-30-
dcterms.languageporpor
dcterms.subjectCannabis-
dcterms.subjectMarcadores STR-
dcterms.subjectAplicação forense-
dcterms.subjectSTR markerseng
dcterms.subjectForensic applicationeng
dcterms.subjectDrug traffickingeng
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biotecnologiapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqBiotecnologiapor
dc.publisher.courseMestrado em Biotecnologiapor
dc.contributor.refereeMoura Neto, Rodrigues Soares-
dc.contributor.refereePaula, Flávia-
dc.contributor.advisor-coPaneto, Greiciane Gaburro-
Aparece nas coleções:PPGBIO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8966_Dissertação_Fernando Colnago20150826-123156.pdf3.33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.