Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4509
Título: AVALIAÇÃO DO POTENCIAL TERAPÊUTICO DO RESVERATROL COMO UMA NOVA DROGA CONTRA A LEISHMANIOSE VISCERAL
Autor(es): BARCELOS, E. C. S.
Orientador: GOMES, D. C. O.
Palavras-chave: Leishmaniose Visceral
Resveratrol
Tratamento
Data do documento: 4-Mar-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BARCELOS, E. C. S., AVALIAÇÃO DO POTENCIAL TERAPÊUTICO DO RESVERATROL COMO UMA NOVA DROGA CONTRA A LEISHMANIOSE VISCERAL
Resumo: As leishmanioses são doenças infecto-parasitárias causadas por protozoários do gênero Leishmania, e encontram-se distribuídas por 98 paises incluindo o Brasil, que possui uma grande importância epidemiológia e clínica, considerando o número de casos registrados. Embora os atuais tratamentos disponíveis sejam eficazes, importantes considerações acerca da toxicidade e alto custo têm sido levantados pela OMS, o que torna urgente a busca por novas drogas. O Resveratrol, um polifenol encontrado em diversas plantas, dentre elas uva, amendoim e eucalipto, tem sido amplamente pesquisado nas últimas décadas. Suas características farmacológicas e ações biológicas incluem: capacidade antiinflamatória; antitumoral; antioxidante; antiagregação plaquetária; fungicida; antiviral e antibacteriana. Além disso, o resveratrol já demonstrou ação anti-promastigotas e anti-amastigotas de Leishmania in vitro. O presente estudo objetivou avaliar os efeitos do tratamento oral com resveratrol contra a leishmaniose visceral murina. Camundongos BALB/c infectados com L. infantum chagasi foram tratados resveratrol (50mg/kg/dia) por via oral durante 10 dias. O tratamento com resveratrol não induziu toxicidez sistêmica, demonstrado pelas dosagens de transaminases (TGO, TGP) e creatinina. Além disso, o tratamento com resveratrol foi capaz de induzir redução no parasitismo do baço e fígado, quando comparado ao grupo não tratado, e compatíveis ao aumento do infiltrado linfocitário observado no fígado destes animais. A avaliação de citocinas mostrou redução significativa da produção de IL-4, IL-6 e IL-17, bem como o aumento de TNF-α e TGF-β no sobrenadante do fígado. Significante redução da produção de TNF-α e IL-10 foi observada nos sobrenadantes de macerado do baço de animais tratados com resveratrol. Este mesmo grupo apresentou uma significativa redução da apoptose de esplenócitos quando comparado com os controles experimentais. Juntos, nossos dados demonstraram pela primeira vez viabilidade da utilização do resveratrol como uma eficiente e segura droga anti-Leishmania, o que o torna um promissor candidato a utilização contra as leishmanioses humanas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4509
Aparece nas coleções:PPGBIO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9730_Dissertacao Estevão Barcelos. pdf.pdf1.37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.