Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4540
Título: Infecções de pele e partes moles causadas por Mycobacterium abscessus após procedimentos cirúrgicos estéticos: análise de aspectos clínicos, terapêuticos e microbiológicos
Autor(es): Possa, Tâmea Aparecida Linhares
Orientador: Palaci, Moisés
Data do documento: 23-Ago-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PÔSSA, Tâmea Aparecida Linhares. Infecções de pele e partes moles causadas por Mycobacterium abscessus após procedimentos cirúrgicos estéticos: análise de aspectos clínicos, terapêuticos e microbiológicos. 2011. 102 f. Dissertação (Mestrado em Doenças Infecciosas) - Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.
Resumo: O Mycobacterium abscessus é atualmente a micobactéria de crescimento lento considerada mais patogênica. Causa infecções principalmente em pacientes portadores de fibrose cística e tem sido descrito com frequência cada vez maior em infecções de pele e partes moles secundárias a procedimentos invasivos tais como acupuntura, injeções de insulina, mesoterapia, procedimentos artroscópicos e laparoscopicos e após realização de procedimentes estéticos em cirurgias plásticas como implante de próteses mamárias e lipoplastia. Embora de baixa letalidade a infecção apresenta alta morbidade principalmente devido a resistência intrínseca do M.abscessus a vários antimicrobianos, sendo considerado a micobactéria mais resistente. Como o objetivo de estudar os aspectos clínicos, terapêuticos e microbiológicos das infecções de pele e partes moles relacionados a procedimentos cirúrgicos estéticos por M. abscessos, utilizou-se um estudo descritivo com dados encontrados em prontuário de 16 pacientes com infecção de pele e partes moles tratados no serviço Universitário de Referência Estadual. Foram analisados os aspectos clínicos da infecção durante a apresentação inicial, após retirada das próteses implantadas, na primeira consulta no serviço de referência, durante o tratamento e após o término do tratamento. Devido ao reduzido tamanho da amostra não foi realizado avaliação de significado estatístico, porém os resultados mostram que a resposta ao tratamento é variada, a retirada da prótese implantada contribui para resolução inicial dos sintomas, o tratamento é prolongado e o esquema de tratamento recomendado é difícil de ser realizados devidos aos efeitos adversos principalmente relacionados à amicacina. A evolução clínica não ocorre de maneira linear, mesmo na vigência do tratamento. Há paciente que evoluem: com resolução espontânea da infecção após debridamentos cirúrgico e retirada de corpos estranhos; pacientes que respondem ao tratamento; pacientes em que o tratamento parece não interferir na evolução e pacientes em que o tratamento parece colaborar para intensificação dos sinais e sintomas. Apesar dos diferentes tipos de evolução, todas as pacientes analisadas foram consideradas curadas ao final do estudo. PALAVRAS CHAVE: Infecções, cirurgia, M.abscessus
Mycobacterium abscessus is currently slow-growing mycobacteria considered more pathogenic. Cause infections, especially in patients with cystic fibrosis and has been described with increasing frequency in infections of skin and soft tissues secondary to invasive procedures such as acupuncture, insulin injections, mesotherapy, and laparoscopic and arthroscopic procedures after undergoing cosmetic procedures in plastic surgery like breast implants and implant lipoplasty. Although very lethal, infection has a high morbidity mainly due to the intrinsic resistance to several antimicrobial M. abscessus, considered the toughest mycobacteria. In order to study the clinical, therape utic and microbiological infections of skin and soft tissue related to surgical procedures for aesthetic M. abscessus, we used a descriptive study with data found in the medical records of 16 patients with infection of skin and soft tissues treated at a university reference state. We analyzed the clinical features of infection during the initial presentation, after removal of the prosthesis implanted in the first query in reference service, during and after the treatment. Given the small sample size was not carried out assessment of statistical significance, but the results show that treatment response is varied, the withdrawal of the implanted prosthesis contributes to initial resolution of symptoms, treatment is prolonged and the recommended treatment schedule is difficult to be performed due to the adverse effects mainly related to amikacin.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4540
Aparece nas coleções:PPGDI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5071_.pdf2.27 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.