Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4559
Título: Caracterização molecular de isolados de Trypanosoma cruzi provenientes de triatomíneos silvestres coletados no estado do Espírito Santo, Brasil
Autor(es): Dario, Maria Augusta
Orientador: Falqueto, Aloísio
Coorientador: Fux, Blima
Palavras-chave: Trypanosoma cruzi
Caracterização molecular
Triatomíneos
Data do documento: 6-Jun-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: DARIO, Maria Augusta. Caracterização molecular de isolados de Trypanosoma cruzi provenientes de triatomíneos silvestres coletados no estado do Espírito Santo, Brasil. 2013. 76 f. Dissertação (Mestrado em Doenças Infecciosas) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Resumo: Estudos moleculares têm sido utilizados para caracterização dos diferentes isolados de Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, que apresenta populações complexas. No estado do Espírito Santo, Brasil, foram obtidos isolados de T. cruzi provenientes de triatomíneos silvestres, no período de junho de 2010 a maio de 2012 e o DNA de 89 amostras foi extraído. Foi realizada a amplificação da região intergênica do gene de calmodulina e para o gene TcSC5D. As amostras foram sequenciadas e analisadas pelo software Mega 5.05. Setenta e oito amostras foram amplificadas para a região intergênica do gene de calmodulina, sendo que destas, 66 amostras foram sequenciadas, identificando as linhagens TcIII (9,1%), TcIV (7,6%), TcII (19,7%) e TcII-like (63,6%). Sessenta e duas amostras foram amplificadas e sequenciadas para o gene TcSC5D, identificando linhagens TcI (1,6%), TcII (82,2%), TcIII (8,1%) e TcIV (8,1%). Neste estudo foi possível observar que a população de T. cruzi que circula nas espécies de triatomíneos do ES é heterogênea, predominando a linhagem TcII e em menor proporção TcI, TcIII e TcIV. Sabe-se muito pouco sobre os animais reservatórios silvestres onde essas populações circulam na mata Atlântica, dificultando a correlação destas nesse ambiente. A caracterização molecular permitiu identificar linhagens do protozoário procedentes da floresta, porém capazes de se adaptar a ciclos de transmissão domiciliar da doença de Chagas. Palavras-chave: Trypanosoma cruzi, caracterização molecular, triatomíneos, mata Atlântica, Espírito Santo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4559
Aparece nas coleções:PPGDI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6489_dissertação final Maria Augusta Dario.pdf2.45 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.