Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4596
Título: ESTUDO SOBRE CARACTERÍSTICAS GENÉTICAS DE Mycobacterium tuberculosis ISOLADO DE PACIENTES COM E SEM LESÕES CAVITÁRIAS.
Autor(es): VINHAS, S. A.
Orientador: PALACI, M.
Coorientador: SUFFYS, P. N.
Palavras-chave: Mycobacterium tuberculosis
genotipagem molecular
RFLP- IS6
Data do documento: 30-Ago-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: VINHAS, S. A., ESTUDO SOBRE CARACTERÍSTICAS GENÉTICAS DE Mycobacterium tuberculosis ISOLADO DE PACIENTES COM E SEM LESÕES CAVITÁRIAS.
Resumo: Introdução: Baseado na hipótese de que a variabilidade genética de Mycobacterium tuberculosis (MTB) pode influenciar a virulência e a gravidade da doença os perfis genéticos de isolados clínicos de MTB foram avaliados para detectar associação entre diversidade genética e gravidade da doença. Objetivos: Analisar características genéticas de isolados de MTB e verificar sua possível associação com a gravidade da TB pulmonar. Métodos: Estudo retrospectivo, caso controle, conduzido em Vitória-ES, utilizando isolados de MTB (2003 a 2006, n=214) de pacientes com TB pulmonar, cavitária (127) e não cavitária (87). Realizou-se genotipagem por meio de RFLP-IS6110, Spoligotyping, MIRU-VNTR 24 loci, e a análise de deleções e inserções, como RDRio, RD174 utilizando PCR multiplex, bem como a detecção do Ag85C103. Realizou-se análise estatística, para verificação dos padrões de distribuição das variáveis, seguida de análises bivariadas para verificação de associações entre elas, empregando-se os teste exato de Fisher ou Chi-quadrado, ambos com 95% de intervalo de confiança e nível de significância (&#61554;) < 0,05. Resultados: Após a regressão logística, as variáveis que contribuíram no modelo explicativo da doença foram baciloscopia (ORajust = 5,96; IC= 2,58-13,73) e produção de escarro (ORajust = 4,55; IC= 1,28-16,12). Não houve associação estatisticamente significativa com o restante das variáveis.A família LAM foi a mais frequente entre os dois grupos analisados, representando 65 (62%) dos isolados no grupo cavitário e 40 isolados (38%) do grupo não cavitário. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos em relação à deleção RDRio (p=0,65) e com relação à deleção RD174 (p=0,65). Dentre os 205 isolados analisados, 25 (12%) isolados do grupo não cavitário e 43 (21%) do grupo cavitário, estavam em cluster. não houve diferença estatisticamente significativa entre a quantidade de clusters e os grupos analisados (p= 0,4). Conclusões: Foi determinado o perfil genotípico dos isolados de pacientes com doença pulmonar, cavitária e não cavitária. Não houve associação entre a presença de cavidade e os genótipos encontrados. Não houve associação do genótipo com nenhum dos marcadores moleculares avaliados. Palavras Chaves: Mycobacterium tuberculosis, genotipagem molecular, RFLP- IS6110, MIRU-VNTR 24 loci , Spoligotyping.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4596
Aparece nas coleções:PPGDI - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6777_Tese SAV 04-10-13.pdf4.39 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.