Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4656
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorMachado, Luiz Carlos-
dc.date.accessioned2016-08-29T15:35:25Z-
dc.date.available2016-07-11-
dc.date.available2016-08-29T15:35:25Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/4656-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectSulfonatos-
dc.subjectoxissulfato-
dc.subjectoxissulfeto-
dc.subjectespectroscopia-
dc.title"Síntese, caracterização espectroscópica e termogravimétrica do precursor Difenil-4-amina sulfonato de európio : conversão de Eu2O2SO4/Eu2O2S"por
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc54-
dc.subject.br-rjbnEurópio-
dc.subject.br-rjbnAnálise espectral-
dc.subject.br-rjbnTermogravimetria-
dcterms.abstractNeste trabalho estudou-se a síntese e a caracterização de difenil-4- amina sulfonatos de európio em diferentes meios reacionais e o seu comportamento por duas técnicas de análise térmica (TG\DTG e DSC). Os compostos sintetizados em meio aquoso (Composto A) e em meio aquoso-etanólico (Composto B), foram caracterizados através das seguintes técnicas: microanálises de C, H, N e S, espectroscopia de absorção na região do infravermelho e ultravioleta-visível, titulação complexométrica com EDTA, MEV e difratometria de raios-X (método do pó). Os dados de microanálises de CHNS e titulação complexométrica foram concordantes com as fórmulas Eu(C12H10NSO3)3.7H2O para o composto obtido em meio aquoso (Composto A) e Eu(C12H10NSO3)3.5H2O para o Composto B obtido em meio aquoso\etanólico. Os espectros de absorção na região do infravermelho evidenciaram o caráter hidratado dos complexos e que a coordenação dos sulfonatos aos íons Eu3+ ocorre através dos átomos de oxigênio do grupo sulfonato. O MEV mostrou que o composto B apresenta uma morfologia mais definida em relação ao composto A, o que foi atribuído à presença do álcool na síntese. As curvas TG/DTG corroboraram com os dados dos espectros IV no que se refere à ausência de água coordenada ao íon metálico no composto A, enquanto no composto B há moléculas de água coordenadas ao metal. Os espectros de emissão desses complexos mostraram, principalmente, bandas oriundas das transições intraconfiguracionais-4fN 5D0 →7F1, 2, 3, 4, alargadas, indicando que o íon Eu3+ ocupa mais de um sítio de simetria. E ainda, estes espectros estão concordantes com um ambiente centrossimétrico para o íon Eu3+e permitiram sugerir a microssimetria mais provável, como Oh tanto para o composto A quanto para o composto B. Os espectros de emissão mostram uma diminuição significativa dos processos radiativos no complexo B pela presença de supressores O-H. Os resultados das curvas TG, obtidas em atmosfera dinâmica de ar e os DRX, mostraram Eu2O2SO4 como produto da decomposição. Os espectros de emissão desses produtos mostraram, principalmente, bandas finas oriundas das transições intraconfiguracionais-4fN 5D0 →7F1, 2, 3, 4. Estas bandas apresentaram-se um pouco alargadas, indicando mais de um sítio de simetria para o íon Eu3+. Os desdobramentos dessas transições permitiram sugerir a microssimetria mais provável, como C3v para ambos os produtos da decomposição térmica em ar. Na decomposição térmica utilizando atmosfera dinâmica de N2, observou-se que não foi possível estabelecer nenhum patamar indicativo de formação de intermediários termoestáveis até 1000ºC. Os processos de decomposição térmica foram acompanhados por DSC em atmosfera de N2 até 600ºC, mostrando pequenos picos exotérmicos seguidos de picos endotérmicos, relativos a reações consecutivas. Em relação à decomposição do precursor sob atmosfera de mistura gasosa (H2/Ar), os dados de TG/DTG, juntamente com dados de DRX mostraram Eu2O2S como produto de decomposição térmica a 1150ºC. Em relação à conversão do oxissulfato a oxissulfeto, sob atmosfera de H2/Ar, para o produto da conversão a 950ºC do oxissulfato do composto A, os resultados mostraram a presença de óxido, enquanto que para a conversão do oxissulfato do composto B, a obtenção de oxissulfeto como fase única ocorre a 1150ºC. O reaquecimento dos produtos da redução sob atmosfera dinâmica de ar mostra a reoxidação. Os resultados de diferentes análises mostraram que a presença do álcool na síntese influencia na estrutura, na simetria e na morfologia dos precursores, o que também contribuiu para formação de produtos de decomposição morfologicamente diferentes.por
dcterms.abstractIn this work we studied the synthesis and characterization of europium diphenylamine-4-sulfonateat different reaction media and their behavior of two techniquesof thermal analysis(TG/DTG and DSC). The compounds synthesized in aqueous solution (Compound A) and in water-ethanol (Compound B), were characterized by the following techniques: microanalysisof C, H, N andS, absorption spectroscopy in the infrared regions and ultraviolet-visible, complexometric titration with EDTA, SEM and X-ray diffraction (powder method). The elemental analyses data of C, H, N and S, complexometric titration suggestedthe general formulasEu(C12H10NSO3)3.7H2O for the compound obtained in aqueous solution (Compound A) and Eu(C12H10NSO3)3.5H2O forcompound B obtained in aqueous/ethanolsolution. The infrared spectra indicated thatthe complexes are hydrated and that the coordination of the sulfonate to the Eu+3ions occurs through the oxygen atoms of the sulfonate group. The SEM showed that the compound B has a more defined morphology in relation to compound A, which was attributed to the presence of alcohol in the synthesis. The TG/DTG curves corroborated with data from the IR spectra with regardto the absence of water coordinated to the metal ion in the compound A, while in the compound B there are water molecules coordinatedto the metal. The emission spectra of thesecomplexes displayed mainly the narrowbands arising from intraconfigurationaltransition4FN5D0→ 7F1, 2, 3, 4,extended, indicating that the Eu+3ion occupies more than one symmetry site. Furthermore, these spectra are consistent with a centrosymmetric environment for the Eu+3ion and allowed to suggest the microsymmetrymore likely, as Ohfor bothcompound A and B compounds.The emission spectra show a significant decrease of the radiative processes in the B complex by the presence of suppressor OH. The results of TG curves obtained in a dynamic atmosphere of air and XRD showed Eu2O2SO4as a product of decomposition. The emission spectra of these products displayed mainly the narrowbands arising from intraconfigurational transitions4FN5D0→ 7F1, 2, 3, 4,. These bands were a little wider, indicating more than one symmetry site for Eu+3ion. The unfolding transitions allowed to suggest the most likely microssimetria as C3vfor both products of thermal decomposition in air. In the thermal decomposition using dynamic atmosphere of N2, it was observed that was not possible to establish any level indicative of formation of intermediate thermostable up to 1000°C. The thermal 18decomposition processes were followed by DSC in N2atmosphere to 600°C, showing small exothermic peak followed by endothermic peaks, relating to consecutive reactions. Regarding the decomposition of the precursor under an atmosphere of gas mixture (H2/Ar), data from TG/DTG together with data from XRD showed Eu2O2S as product ofthermal decomposition at 1150°C. Regarding the conversion of oxysulfate the oxysulphide under H2/Aratmosphere to the product of the conversion at 950°C of oxysulfate of the compound A, the results showed the presence of oxide, while for the conversion ofoxysulfateof thecompound B, obtaining oxysulphideas single phase occurs at 1150°C. The recovery of the reduction products under a dynamic atmosphere of air shows reoxidation. The results of different tests showed that the presence of alcohol in the synthesis influences the structure, symmetry and morphology of precursors, which also contributed to the formation of morphologically different decomposition products.-
dcterms.creatorCarvalho, Maria Aparecida de-
dcterms.issued2010-08-09-
dcterms.languagepor-
dc.contributor.referee1Castro, Eustáquio Vinicius Ribeiro de Castro-
dc.contributor.referee2Orlando, Marcos Tadeu D’Azeredo-
dc.contributor.referee3Matos, Jivaldo do Rosário-
dc.contributor.referee4Brito, Hermi Felinto-
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Químicapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqQuímica-
dc.publisher.courseMestrado em Químicapor
Aparece nas coleções:PPGQUI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4459_.pdf3.62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.