Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4797
Título: O ensino de física na EJA : uma proposta com foco na utilização de atividades experimentais demonstrativas - um exemplo no estudo da hidrostática
Autor(es): Gama, Aline Costalonga
Orientador: Erthal, João Paulo Casaro
Palavras-chave: Física - Estudo e ensino
Atividades experimentais demonstrativas
Educação de jovens e adultos
Data do documento: 13-Nov-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O presente trabalho expõe uma investigação que buscou analisar as contribuições, para ensino de Física na Educação de Jovens e Adultos, de uma abordagem metodológica apoiada nas premissas da aprendizagem significativa desenvolvida por Ausubel (2003) e seus colaboradores (MOREIRA, 2011; NOVAK e GOWIN,1996) e a educação dialógica e emancipatória defendida por Paulo Freire (2011, 2013), marcada pela utilização de Atividades Experimentais Demonstrativas. Estabelecemos uma abordagem recorrente onde cada ciclo é composto por três etapas: conceitual, experimental e sintetização da aprendizagem. Na primeira etapa de cada ciclo, o professor expõe o conteúdo de forma dialógica e busca o conhecimento prévio que o aluno possui. Na segunda etapa, focada nas Atividades Experimentais Demonstrativas (AED), os estudantes realizam e apresentam suas propostas experimentais. Na sintetização da aprendizagem, o professor retoma os conceitos estudados, os experimentos realizados e conclui o ciclo com a resolução de exercícios. Um procedimento recursivo busca a interação entre os conceitos estudados nos diversos ciclos. Em nosso estudo, a título de exemplo, exploramos o conteúdo de Hidrostática. A intervenção foi realizada no segundo semestre de 2014 em uma turma do curso técnico em Segurança do Trabalho integrado ao ensino médio na modalidade EJA de uma Instituição Federal localizada em Vitória Espírito Santo. Como instrumento de coleta de dados utilizamos oito questionários, dois mapas conceituais, uma avaliação tradicional, dados provenientes da apresentação das AED e de uma prática investigativa (gravações em áudio e anotações no diário de campo do professor-pesquisador). Constatamos que a metodologia proposta ampliou o diálogo entre professor e alunos, permitiu a participação ativa dos estudantes no processo de ensino, possibilitou a externalização do conhecimento dos educandos e a renegociação de significados com o professor. Concluímos que as AED se revelaram eficientes como uma proposta de avaliação processual e que também transpôs o ensino de Física para além da sala de aula, permitimos ao educando compartilhar com pessoas externas ao ambiente escolar os conhecimentos que estava adquirindo. Evidenciamos a insegurança dos estudantes perante a um novo conhecimento e verificamos que as AED permitiram uma melhor compreensão dos conceitos, bem como que o aluno é capaz de reconhecer essa mudança em sua estrutura cognitiva. Apontamos a necessidade de uma abordagem flexível que respeite o tempo de aprendizagem do aluno e que contribuam para uma formação emancipatória e avaliamos que esse trabalho apresenta uma proposta que atende as especificidades e as necessidades formativas dos sujeitos da EJA.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4797
Aparece nas coleções:PPGENFIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9356_Dissertação completa Aline Costalonga Gama (2)- dissertação final.pdf7.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.