Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4843
Título: Mapeamento e correlação de atributos do solo e de plantas de café conilon para fins de agricultura de precisão.
Autor(es): OLIVEIRA, R. B.
Orientador: LIMA, J. S. S.
Palavras-chave: relação solo-planta
cafeicultura de precisão
geoestatística
Data do documento: 7-Fev-2007
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: OLIVEIRA, R. B., Mapeamento e correlação de atributos do solo e de plantas de café conilon para fins de agricultura de precisão.
Resumo: O presente trabalho insere-se dentro de duas linhas de pesquisa extremamente importantes, a agricultura de precisão e a cultura do café conilon (Coffea Canephora Pierre ex Froenher) no Estado do Espírito Santo. Existem várias tecnologias de produção para o café conilon. No entanto, pouco ou nada se sabe sobre a variabilidade espacial de alguns fatores de produção, tais como: fertilidade do solo, estado nutricional das plantas, número de hastes por plantas e produtividade. O objetivo geral do presente trabalho foi aplicar métodos e conceitos de agricultura de precisão, utilizando técnicas de estatística clássica, geoestatística e geoprocessamento no mapeamento da variabilidade espacial da produtividade de café conilon, e correlacioná-la com os atributos de solo, estado nutricional e número de hastes por plantas sob monitoramento da lavoura por um período de dois anos. O trabalho foi conduzido na Fazenda Experimental Bananal do Norte, pertencente ao Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), localizada no município de Cachoeiro de Itapemirim, distrito de Pacotuba, sul do Estado do Espírito Santo. Inicialmente, foram demarcados 109 pontos de amostragens, definidos como células, situados dentro de uma grade irregular de aproximadamente 10.000 m2. Cada célula amostral foi composta de cinco pés (plantas) de café compondo uma área de 13,05 m2. Para avaliar os atributos do solo foram retiradas amostras nas camadas de 0- 20 cm e 20-40 cm de profundidade. O estado nutricional do cafeeiro foi determinado através da análise do tecido foliar para os macro e micronutrientes. A produtividade (kg ha-1) foi avaliada através de uma colheita por derriça manual. Os resultados mostram que a análise dos dados através dos mapas possibilita a distinção de regiões com menor e maior variabilidade dos atributos avaliados, o que permite manejar de forma diferenciada e localizada, implicando em maior eficiência de aplicação de insumos. A variabilidade espacial dos teores de nutrientes nas folhas do cafeeiro indica que o Ca, o K e o B foram os mais limitantes à produção do cafeeiro no ano de 2006, comprovando que esta análise é uma etapa inicial fundamental para subsidiar o planejamento e o manejo da adubação da lavoura. Em geral, maiores produtividades no ano de 2005 apresentam-se em regiões de menores altitudes e maior número de hastes por plantas. No ano de 2006 maiores produtividades apresentam-se em regiões de maiores altitudes, teores de cálcio, potássio e boro nas folhas do cafeeiro e magnésio no solo. É de se esperar que os benefícios da correção da acidez do solo e adubação de N, P e K para o cafeeiro sejam maiores se a variabilidade espacial dos atributos for considerada no cálculo da necessidade de calagem e adubação do solo. Há necessidade de uma avaliação econômica e ambiental dessa nova abordagem na cafeicultura em relação aos procedimentos usuais de amostragem do solo e recomendação de corretivos e adubação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4843
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3391_Rone Batista de Oliveira.pdf3.48 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.