Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4854
Título: Atividade Fungicida de Novos Triazóis Sintetizados a Partir de Glicerol Sobre Fusarium Guttiforme
Autor(es): SILVA, M. V.
Orientador: JESUS JUNIOR, W. C.
Data do documento: 16-Set-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, M. V., Atividade Fungicida de Novos Triazóis Sintetizados a Partir de Glicerol Sobre Fusarium Guttiforme
Resumo: O morango, devido as suas características, se encontra na relação das pequenas frutas em destaque, pois tem aspecto atraente e sabor diferenciado, tanto quando consumida "in natura" quanto industrializada. É apreciado em todo o mundo, pois além de saboroso, traz diversos benefícios para a saúde, sendo também de grande importância socioeconômica para o Espírito Santo, tendo sua produção destacada pela alta rentabilidade em pequenas áreas de cultivo e em breve intervalo de tempo e ainda demanda intensa de mão-de-obra. O cultivo comercial do morangueiro teve a sua implantação no Estado no início da década de 60, mas a sua expansão significativa ocorreu apenas a partir da metade da década de 90, estando hoje consolidada como uma das culturas de destaque dentro do agronegócio capixaba. No entanto, a cultura também tem seus problemas, e um dos principais é o ataque por pragas e doenças, e devido a isso, o uso de grande volume de produtos, até mesmo sem necessidade, que fazem com que os consumidores desconfiem da segurança da fruta. A incidência de doenças pode ocorrer em várias fases do ciclo da cultura, atacando desde a muda recém-plantada até os frutos na fase final de produção. Ocorre em lavouras do Espírito Santo, desde 2004, a doença originada pelo fungo Pestalotiopsis longisetula, que apresenta alta severidade, causando a mancha de Pestalotiopsis e exprimindo graves danos a cultura. Os sintomas são lesões de coloração castanho-escuras com a formação de pontuações escuras e a presença de acérvulos no centro destas lesões. A doença infecta os estolhos e pecíolos das mudas, o que pode culminar na morte da planta. No campo, a doença ocorre especialmente no estádio inicial de desenvolvimento do morangueiro, porém causando danos em todas as fases de desenvolvimento da planta, inclusive no fruto.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4854
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8193_Marcia Varela da Silva.pdf1.27 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.