Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4860
Título: Diversidade genética de Dorstenia elata Hook. (Moraceae) em um fragmento de floresta atlântica
Autor(es): Martins, Liliana Aparecida Ribeiro
Orientador: Soares, Taís Cristina Bastos
Coorientador: Fontes, Milene Miranda Praça
Data do documento: 2-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MARTINS, Liliana Aparecida Ribeiro, Diversidade genética de dorstenia elata hook. (Moraceae) em um fragmento de floresta atlânticaDissertação.2016. 39 f. (Mestrado em Produção Vegetal) - Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal, Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre, 2016.
Resumo: Dorstenia é o segundo maior gênero da família Moraceae, contendo espécies endêmicas com qualidades medicinais e interesse farmacêutico. No Brasil, estão distribuídas entre os diversos biomas, inclusive na Floresta Atlântica, e são consideradas hotspot da biodiversidade (elevado nível de biodiversidade, endemismo e alto grau de degradação). Contudo, devido a ação humana, esta floresta vem tendo sua estrutura modificada, causando a redução da densidade entre as espécies, afetando o modo de reprodução, polinização e distribuição do fluxo gênico entre e dentro de populações. Estes fatos podem levar a uma diminuição da diversidade genética. Assim, o objetivo do presente trabalho foi caracterizar a diversidade genética entre e dentro de populações de Dosrtenia elata em um remanescente de Floresta Atlântica no estado do Espírito Santo. Foram coletados três agregados de indivíduos de D. elata no Parque Estadual Mata das Flores (Unidade de Conservação), no município de Castelo. Para a caracterização molecular, foram utilizados 12 primers ISSR (Inter Simple Sequence Repeats), onde os dados obtidos foram analisados e submetidos à analises estatísticas referentes a diversidade entre e dentro de populações. Para análises intrapopulacionais, foi calculada a matriz de distância entre pares de indivíduos, realizada o cálculo da correlação cofenética e gerado um dendrograma de agrupamento das populações, que evidenciaram a formação de dois grupos, o primeiro contendo a população 1 e 2, e o segundo contendo a população 3. Isto pode ter ocorrido em virtude da distância geográfica entre as populações amostradas. Para as análises interpopulacionais, foi realizada a análise de variância molecular, calculado o Índice de Shannon, a heterozigosidade total esperada e o fluxo gênico. De acordo com os resultados obtidos, a maior variabilidade genética foi observada dentro das populações, e o fluxo gênico foi alto tanto entre quanto dentro de populações, indicando que não está havendo perda de diversidade genética devido as barreiras antrópicas ou geográficas, e que o método de dispersão tem grande influência na distribuição da diversidade genética em populações de Dorstenia elata.
Dorstenia is the second largest genus of the Moraceae family, containing endemic species with medicinal qualities and pharmaceutical interest. In Brazil, they are distributed among the various biomes, including in the Atlantic Forest, considered hotspot biodiversity (high level of biodiversity, endemism and high degree of degradation). However, due to human action, this forest has had its modified structure, causing a reduction in density between species, affecting the playback mode, pollination and distribution of gene flow between and within populations.These facts can lead to a reduction of genetic diversity. The objective of this study was to characterize the genetic diversity among and within populations Dosrtenia elata in a remaining of Atlantic Forest in the state of Espirito Santo. Three aggregates tin from individuals of D. elata were collected in the State Park Mata das Flores (Conservation Unit) in the county Castelo. For molecular characterization, 12 ISSR (Inter Simple Sequence Repeats) primers were used, where the data were analyzed and submitted to analysis statistics for diversity among and within populations. For intrapopulational analysis was calculated the distance matrix between pairs of individuals, carried out the calculation of cophenetic correlation and generated a cluster dendrogram populations, which showed the formation of two groups, the first containing the populations 1 and 2 and the second containing the 3 population. This may have occurred because of the geographical distance between the sampled populations. For interpopulational analysis, was performed the analysis of molecular variance, calculated the Shannon Index, the total expected heterozygosity and gene flow. According to the results, the greatest genetic variability was sheltered within populations, and gene flow was high both among and within populations, indicating that it is there is no loss of genetic diversity due to anthropogenic or geographical barriers, and that the method dispersion has great influence on the distribution of genetic diversity in populations of Dorstenia elata.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4860
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8422_Liliana Aparecida R Martins.pdf997.95 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.