Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4861
Título: Desenvolvimento do crisântemo em vasos submetido a diferentes níveis de déficit hídrico no solo
Autor(es): SPADETO, M. F.
Orientador: GARCIA, G. O.
Palavras-chave: Dendranthema grandiflorem
Irrigação
Disponibilidade hídrica
Data do documento: 26-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SPADETO, M. F., Desenvolvimento do crisântemo em vasos submetido a diferentes níveis de déficit hídrico no solo
Resumo: O cultivo de plantas ornamentais irrigadas vem crescendo no Brasil e ganhando destaque no Espírito Santo. De modo geral, essas espécies são sensíveis às variações nos níveis de água no solo, sendo necessário obter informações que viabilizem maximizar a produção por meio de um manejo de irrigação adequado. Neste sentido, objetivou-se com a realização deste trabalho, avaliar o crescimento e a produtividade do crisântemo (Dendranthema grandiflorem cv. Faroe) com diferentes níveis de déficit hídrico no solo (DH). O estudo foi desenvolvido em ambiente protegido no município de Venda Nova do Imigrante-ES. Foi adotado o delineamento inteiramente casualizado no esquema de parcela subdividida no tempo com quatro repetições. A parcela correspondeu a cinco níveis de déficit hídrico no solo (0%; 20%; 40%; 50% e 60%) da água disponível. Já a subparcela correspondeu a seis níveis de cortes ao longo do ciclo fenológico da cultura (30; 43; 57; 70; 83 e 95 dias após o transplantio) para todas as características avaliadas, exceto para o índice de colheita, que a subparcela correspondeu a dois níveis de corte (83 e 95 dias após o transplantio). Foram analisadas as características de crescimento tais como altura, massa seca da parte aérea, massa seca da raiz, massa seca total, eficiência no uso da água, taxa de crescimento da cultura; os componentes de produção como o número de botão floral, índice de colheita e os componentes de qualidade segundo o Ibraflor. Houve interação entre os níveis de déficit hídrico no solo e os dias após o transplantio e todas as variáveis apresentaram resposta significativa (p<0,05). Os menores valores de déficit hídrico no solo proporcionaram melhor desenvolvimento do crisântemo, sendo os níveis de 0% e 20% do déficit hídrico no solo os que resultaram plantas com melhor padrão de qualidade e homogeneidade nos lotes de acordo com a classificação segundo a IBRAFLOR. Palavras-chave:
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4861
Aparece nas coleções:PPGPV - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8427_Marjorie Freitas Spadeto.pdf973.12 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.