Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4876
Título: Planejamento evasivo para o manejo da ferrugem do eucalipto (Puccinia psidii)
Autor(es): SILVA, L. G.
Orientador: JESUS JUNIOR, W. C.
Coorientador: PEZZOPANE, J. E. M.
Palavras-chave: Puccinia psidii
Variáveis climáticas
Áreas de risco
Data do documento: 6-Nov-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, L. G., Planejamento evasivo para o manejo da ferrugem do eucalipto (Puccinia psidii)
Resumo: O plantio de eucalipto representa a principal alternativa de produção florestal do estado do Espírito Santo. A madeira é utilizada principalmente para a produção de celulose, além dos usos como matéria-prima para construção, produção de móveis, lenha e carvão. Vários são os fatores que podem limitar o desenvolvimento da cultura no estado do Espírito Santo, incluindo as doenças. Entre estas, destaca-se a ferrugem causada pelo fungo Puccinia psidii, considerada uma das doenças mais importante da cultura do eucalipto. O controle da ferrugem pode ser feito principalmente pela seleção e plantio de clones resistentes, além de se adotar o plantio de materiais suscetíveis em épocas e locais desfavoráveis à doença. Sendo assim, o princípio de evasão, embasado no zoneamento climático, tem se mostrado uma importante ferramenta no manejo integrado da ferrugem. Assim, este trabalho teve por objetivo realizar o mapeamento das áreas de risco à doença no estado do Espírito Santo, para determinar áreas de escape e identificar as variáveis climáticas favoráveis à ocorrência da ferrugem em condições de campo. O presente estudo foi realizado em três fases distintas, a saber: 1) mapeamento das áreas de risco à ferrugem do eucalipto no estado do Espírito Santo, com base na metodologia Fuzzy, visando determinar áreas de escape à doença; 2) avaliação mensal da ferrugem em três áreas distintas e análise dos dados com base no índice de infecção e na padronização Fuzzy; e 3) análise descritiva das variáveis climáticas de forma a identificar as que influenciam a ocorrência da ferrugem em condições de campo. Com base nos dados obtidos foram observadas contradições entre a intensidade da ferrugem do eucalipto observada em condições de campo e o índice de infecção calculado através da equação de Ruiz et al. (1989). As variáveis temperatura noturna, duração do período de molhamento foliar, frequência diária de ocorrência do molhamento foliar e precipitação influenciam o desenvolvimento da ferrugem e devem ser utilizadas para refinamento do índice de infecção para predição do risco de ocorrência da doença em condições de campo. A metodologia Fuzzy mostra-se adequada para o mapeamento do risco de ocorrência da ferrugem do eucalipto para o estado do Espírito Santo, considerando a distribuição espaço-temporal. A maior parte das áreas do estado do Espírito Santo apresentou-se com médio a alto risco de ocorrência da ferrugem, o que demanda medidas complementares de manejo da doença, incluindo principalmente a seleção e o plantio de clones resistentes. Palavras-chave: Puccinia psidii. Variáveis climáticas. Áreas de risco
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4876
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6901_Lilianne Gomes da Silva.pdf3.17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.