Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4882
Título: Técnica de criação e associação de métodos de controle da broca-do-café, Hypothenemus hampei (Ferrari)
Autor(es): Celestino, Flávio Neves
Orientador: Pratissoli, Dirceu
Palavras-chave: Ricinus communis
Beauveria bassiana
Controle biológico
Data do documento: 28-Nov-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A broca-do-café, Hypothenemus hampei (Ferrari) (Coleoptera: Curculionidae: Scolytinae), tem sido a grande responsável por perdas causadas à cafeicultura. Desta forma, tem-se buscado alternativas para o controle dessa praga, tais como os inseticidas botânicos e o fungo entomopatogênico Beauveria bassiana (Bals.) Vuillemin (Ascomycota: Hypocreales). Assim, esse trabalho teve como objetivos: (1) avaliar técnicas de criação da broca-do-café; (2) avaliar a utilização de inseticidas botânicos, óleos minerais e o inseticida contedo azadiractina (ICA); e (3) verificar a compatibilidade in vivo entre o óleo de mamona e o fungo B. bassiana, visando ao manejo de H. hampei. A partir dos resultados, verificou-se que a melhor técnica para criação da broca-do-café é em café robusta em coco, sem a necessidade de qualquer processo de assepsia, podendo ser armazenado em freezer a -20 ºC para ser utilizado durante a entressafra. Com base nos estudos de atividade inseticida, o ICA (3,0% v v-1) e o óleo de mamona (3,0% v v-1) causaram 40,8 e 53,7% de mortalidade da broca-do-café, respectivamente. O extrato da torta da semente de mamona não apresentou toxicidade sobre H. hampei. O óleo de mamona causou a mortalidade da broca-do-café, sendo provavelmente devido ao bloqueio dos espiráculos, impedindo a respiração desse inseto. Óleo de mamona apresentou efeito antagônico sobre B. bassiana reduzindo a mortalidade da broca-do-café. Houve redução da mortalidade de H. hampei causada pela interação entre B. bassiana e o óleo de mamona em função do aumento da concentração do óleo de mamona. Para concentrações mais elevadas de B. bassiana observou-se menor interferência do óleo de mamona. Mediante os resultados encontrados, o manejo de H. hampei pode ser realizado utilizando-se a associação entre o óleo de mamona e o fungo B. bassina, desde que se observe a viabilidade econômica e a concentração de ambos.
The coffee berry borer, Hypothenemus hampei (Ferrari) (Coleoptera: Curculionidae: Scolytinae) is largely responsible for losses caused to the coffee culture. Thus, it has been sought alternatives for the control of this pest, such as the botanical insecticides and the entomopathogenic fungus Beauveria bassiana (Bals.) Vuillemin (Ascomycota: Hypocreales).Thus, this study aimed to: (1) evaluate techniques creation of coffee berry borer; (2) evaluate the use of botanical insecticides, mineral oils and insecticide azadirachtin contents (ICA); and (3) verify the compatibility between castor oil and B. bassiana, aiming at the management of H. hampei. From the results, the best technique for rearing of the coffee berry borer is in robust coffee beans, without any process of asepsis, which can be stored in freezer at -20 ºC for use during the off season. The extract of castor bean pie showed no toxicity on H. hampei. Castor oil was relatively low persistence in the environment. Castor oil caused mortality of coffee berry borer being probably due to blockage of spiracles, preventing insect breathing. Castor oil showed antagonistic effect on B. bassiana reducing mortality of coffee berry borer. There was a reduction in mortality of H. hampei caused by the interaction between B. bassiana and castor oil, function to the increased concentration of castor oil. For higher concentrations of B. bassiana was observed less interference from castor oil. Upon the results, the management of H. hampei can be performed using the association between castor oil and fungus B. bassina, however, it should be noted the economic viability and the concentration of both being used.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4882
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7162_Flavio Neves Celestino.pdf2.1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.