Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4893
Título: Estratégias de manejo de Meloidogyne incognita raça 1 em cafeeiro conilon
Autor(es): ZINGER, F. D.
Orientador: ALVES, F. R.
Palavras-chave: cafeicultura
nematoide-das-galhas
controle biológico
Data do documento: 9-Fev-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ZINGER, F. D., Estratégias de manejo de Meloidogyne incognita raça 1 em cafeeiro conilon
Resumo: A exploração comercial da cultura do café é uma das atividades mais importantes do setor agropecuário mundial, brasileiro e do Espírito Santo, segundo Estado brasileiro em produção de café e o primeiro em produção de café conilon. Um dos principais problemas fitossanitários da cultura do cafeeiro é a presença do nematoide Meloidogyne incognita, que pode reduzir drasticamente a produção acarretando perdas aos cafeicultores. Várias medidas têm sido testadas para o manejo desse patógeno, inclusive o controle químico, porém, com baixa eficiência. Dentre os microrganismos empregados no controle biológico de Meloidogyne spp., os fungos são os mais estudados e, juntamente com as bactérias, são os que apresentam maior potencial de uso na agricultura. O objetivo deste trabalho foi manejar o nematoide em questão, com uso dos fungos P. chlamydosporia e T. harzianum, aplicados isolados e em associação, comparando-os a um nematicida químico, em plantas cultivadas em uma área. O experimento foi conduzido em uma área naturalmente infestada pelo nematoide e cultivada com a variedade de café conilon Vitória INCAPER 8142, clone 2, com 24 meses de idade. O delineamento foi em blocos casualizados em esquema de parcela subdividida. Foram testados os seguintes tratamentos: nematicida Carbofurano 50 g/Kg com dose de 30,00 g por planta (89,34 kg/ha); nematicida biológico com Pochonia chlamydosporia Pc-10, com dosagem de 2,0 Kg/ha; nematicida biológico contendo Trichoderma harzianum ESALQ 1306, com dosagem recomendada de 1,0 L/ha, sendo os produtos biológicos aplicados isolados ou associados. Cada produto foi aplicado 1, 2 ou 3 vezes em intervalos de 60 dias (15/09/2013, 15/11/2013 e 15/01/2014) e as avaliações realizadas em três épocas após cada aplicação (15/11/2013, 15/01/2014 e 15/03/2014). As características avaliadas foram: população de nematoides nas raízes e no solo; número de grãos por roseta; peso total de grãos por roseta; peso de 100 grãos beneficiados; rendimento (maduro/beneficiado); produtividade em sacas/ha; valor de produção; ganho de produção e custo de cada método de manejo. P. chlamydosporia e T. harzianum, diminuíram a população de M. incognita. As maiores populações de M. incognita raça 1 foram encontradas em plantas que não receberam nenhum tratamento. As menores populações do patógeno ocorreram em plantas tratadas com o fungo P. chlamydosporia e o nematicida. P. chlamydosporia foi o agente biológico mais eficaz no manejo de M. incognita. Houve redução de produtividade com aumento da população do nematoide. Os métodos de manejo proporcionaram redução da população nas raízes e no solo de M. incognita raça 1, acarretando aumento da produtividade de café conilon por hectare. Palavras-chave: cafeicultura; nematoide-das-galhas; controle biológico; danos e perdas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4893
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_7191_Fernando Domingo Zinger.pdf1.34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.