Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4954
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCALDEIRA, M.V.W.
dc.date.accessioned2016-08-29T15:36:54Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-29T15:36:54Z-
dc.identifier.citationTRAZZI, P. A., SUBSTRATOS RENOVÁVEIS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE Tectona grandis Linn F.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/4954-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleSUBSTRATOS RENOVÁVEIS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE Tectona grandis Linn F.por
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractTRAZZI, Paulo André. Substratos renováveis na produção de mudas de Tectona grandis Linn. F. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre-ES. Orientador: Prof. Dr. Marcos Vinicius Winckler Caldeira. Co-orientador: Prof. Dr. Aderbal Gomes da Silva Os resíduos industriais, urbanos ou agro-industriais podem ser utilizados como fonte de nutrientes visando contribuir para a redução dos custos de produção de mudas florestais. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a utilização de biossólido e estercos de animais como componente de substrato na produção de mudas de Tectona grandis. As mudas foram produzidas em tubetes com capacidade volumétrica de 280 cm³, preenchidos com dois grupos de resíduos e constituindo dois estudos. O primeiro constituiu em formular substratos com biossólido (BIO) associado à casca de arroz carbonizada (CAC) ou à fibra de coco triturada (FC) nas proporções 80:20, 60:40, 40:60, 20:80 (v:v), e também com 100% de BIO, formando nove tratamentos a base de BIO submetidos à comparação do tratamento com o substrato comercial florestal. O segundo estudo se caracterizou por utilizar proporções (v:v:v) de 15, 25 ou 35% de esterco bovino (EB), cama de frango (CF) ou esterco de codorna (EC) associados à terra de subsolo (60, 50 ou 40%, respectivamente) e à 25% de substrato comercial florestal (volume fixo), formando um conjunto de nove tratamentos que foram comparados ao tratamento com substrato comercial florestal. Os substratos formados destes tratamentos foram submetidos às análises químicas e físicas. As mudas foram submetidas à avaliação de características morfológicas noventa dias após a repicagem. Para avaliar nutricionalmente as mudas, a parte aérea foi submetida à analise química. Os resultados da análise física mostraram que a CAC ou a FC associada ao BIO proporcionaram aumento no volume total de poros (VTP) e redução da densidade aparente (DENS). A CAC promoveu aumento na macroporosidade (MAC), enquanto que a FC aumento na microporosidade (MIC). A utilização de estercos de animais proporcionou aumento no VTP, na MAC e na MIC e uma diminuição na DENS. Para as análises químicas, os substratos formulados com BIO apresentaram altos teores totais e disponíveis de nutrientes. Os estercos de animais promoveram incremento nos teores totais e disponíveis dos substratos, principalmente P e K. Considerando os teores e acúmulos de nutrientes, os maiores foram obtidos no tratamento com 80% de BIO + 20% de CAC, para os tratamentos com biossólido. Para o estudo com estercos de animais, o maior acúmulo de nutrientes foi observado no tratamento com 35% de CF. O BIO com 60 e 80% associado à CAC ou a FC promoveu os maiores ganhos em altura, diâmetro, massa seca da parte aérea e radicular, no experimento com biossólido. As mudas produzidas com estercos de animais apresentaram maiores índices biométricos nos substratos formulados com CF. A utilização de substratos renováveis contribuiu na melhoria das características físicas e químicas dos substratos formados e conseqüentemente na nutrição das mudas e por isso pode ser indicada para produção de mudas florestais. Palavras-chave: Teca, viveiro florestal, características morfológicas, análise química, análise física, nutrição. xiipor
dcterms.creatorTRAZZI, P. A.
dcterms.issued2011-02-25
dcterms.subject1por
dcterms.subjectTeca (Árvore)por
dcterms.subject2por
dcterms.subjectViveiros florestaispor
dcterms.subject3por
dcterms.subjectQuímica vegetalpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Florestaispor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Ciências Florestaispor
dc.contributor.refereeSILVA, A. G.
dc.contributor.refereeGONCALVES, E. O.
dc.contributor.refereeREIS, E. F.
dc.contributor.refereeWENDLING, I.
dc.contributor.refereePASSOS, R. R.
dc.contributor.refereePAIVA, H. N.
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4538_.pdf2.14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.