Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4985
Título: APLICAÇÃO DE META-HEURÍSTICAS NO ESCALONAMENTO DE MOTORISTAS PARA O TRANSPORTE DE MADEIRA
Autor(es): COSTA, M. F.
Orientador: FIEDLER, N. C.
Coorientador: MAURI, G. R.
Palavras-chave: transporte florestal
meta-heurísticas
escalonamento de mot
Data do documento: 1-Mar-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: COSTA, M. F., APLICAÇÃO DE META-HEURÍSTICAS NO ESCALONAMENTO DE MOTORISTAS PARA O TRANSPORTE DE MADEIRA
Resumo: COSTA, Marcos Fávero. Aplicação de meta-heurísticas no escalonamento de motoristas para o transporte de madeira. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Universidade Federal do Espírito Santo, Alegre-ES. Orientador: Prof. Dr. Nilton Cesar Fiedler. Coorientador: Prof. Dr. Geraldo Regis Mauri. O transporte de cargas do setor florestal brasileiro é realizado em sua maior parte pelo modal rodoviário. Sua complexidade exibe a importância de diagnosticar o desenvolvimento da atividade para que se possa, por meio da pesquisa operacional, empregar de forma mais eficiente seus recursos disponíveis sem que haja perda de produtividade. Atualmente, o problema de escalonamento de motoristas é considerado um dos principais entraves à otimização em empresas de transporte, pois apresenta uma grande quantidade de restrições físicas e técnicas. Esta pesquisa teve como objetivo solucionar um problema real de escalonamento de motoristas no transporte de madeira de uma empresa florestal por meio de cinco meta-heurísticas (Algoritmo Genético AG, Algoritmo Memético AM, Clustering Search CS, Greedy Randomized Adaptive Search GRASP e Simulated Annealing SA), comparar os métodos entre si e entre a situação corrente na empresa, e propor uma nova escala de serviços. Para validação da abordagem proposta, foi utilizada uma entrada de dados gerada a partir da pesquisa qualitativa e de estudos de tempos e movimentos. Os resultados indicam que todos os métodos foram eficientes para resolver o problema sobressaindo-se o CS como melhor, seguido do SA, GRASP, AM e AG. O CS conseguiu atender aos objetivos com uma redução em 1/3 do quadro de 150 motoristas além de eliminar médias diárias de horas extras e excedentes que eram de 01h03min e 00h51min, respectivamente. Palavras-chave: transporte florestal, meta-heurísticas, escalonamento de motoristas, logística de transporte, produção florestal.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4985
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5351_.pdf1.65 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.