Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5050
Título: POTENCIALIDADES DOS EXTRATIVOS DO CERNE DA MADEIRA DE TECA COMO PRESERVATIVO NATURAL E SUA INFLUÊNCIA NA COR DE MADEIRAS CLARAS
Autor(es): BROCCO, V. F.
Orientador: PAES, J. B.
Palavras-chave: 1
Teca (Árvore)
2
Madeira - Proteção
3
Indústria madeir
Data do documento: 28-Nov-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BROCCO, V. F., POTENCIALIDADES DOS EXTRATIVOS DO CERNE DA MADEIRA DE TECA COMO PRESERVATIVO NATURAL E SUA INFLUÊNCIA NA COR DE MADEIRAS CLARAS
Resumo: BROCCO, Victor Fassina. Potencialidades dos extrativos do cerne da madeira de teca como preservativo natural e sua influência na cor de madeiras claras. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Universidade Federal do Espírito Santo, Jerônimo Monteiro, ES. Orientador: Prof. Dr. Juarez Benigno Paes. Coorientador: Prof. Dr. José Tarcísio da Silva Oliveira. Este estudo teve como objetivo avaliar o potencial preservativo dos extrativos do cerne da madeira de teca (Tectonagrandis) e a capacidade dos mesmos na mudança de coloração de madeiras claras. Para tanto, os resíduos gerados no processamento mecânico do cerne da madeira de teca com 20 anos de idade foram coletados e utilizados para realização de extrações. Para avaliar a influência dos extrativos de teca na cor e resistência natural da madeirafoiutilizado o alburno da madeira de teca com 10 anos, além da madeira de Pinus sp., em função de ser uma madeira de coloração clara e baixa resistência natural. Foram realizadas extrações em água quente e etanol absoluto.Para determinação da concentração das soluções de tratamento foi realizado um ensaio de toxidez ao fungoPostia placenta. Após definida a concentração, as soluções extraídas foram preparadas para a impregnação. Além disto, foi utilizada uma terceira solução, composta pela combinação das soluções extraídas em água quente e etanol absoluto. Para cada solução testada foi realizado otratamento pelo método de célula-cheia (Bethell). Para testar a eficiência das soluções preparadas com extrativos de teca, foram realizados leituras colorimétricas e ensaios biológicos com fungos e térmitas xilófagos. A combinação dos extrativos testados promoveu um escurecimento e reduziu a desuniformidade da cor, fazendo com que as madeiras tratadas se aproximassem mais da cor da madeira de cerne do que das amostras sem tratamento das respectivas espécies. A solução de extrativos obtida em etanol absoluto e a combinação dos extrativos obtidos em água quente e etanol absoluto promoveram os melhores resultados na resistência da madeira tratada contra fungos e térmitas xilófagos, alterando significativamente a classe de resistência das respectivas espécies tratadas. Palavras-chave:Proteção da madeira, Extratos naturais, Sistema de cor CIE-L*a*b*, Organismos xilófagos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5050
Aparece nas coleções:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8292_Dissertação Victor Brocco 2014.pdf3.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.