Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5082
Título: Hematúria enzoótica bovina: avaliação histopatológica das lesões em bexiga e detecção do papiloma vírus tipo 2 pela técnica de reação em cadeia de polimerase PCR
Autor(es): DIAS, J. D. C.
Orientador: PEREIRA JUNIOR, O. S.
Palavras-chave: neoplasias
bexiga
PCR
bovino
Data do documento: 13-Ago-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: DIAS, J. D. C., Hematúria enzoótica bovina: avaliação histopatológica das lesões em bexiga e detecção do papiloma vírus tipo 2 pela técnica de reação em cadeia de polimerase PCR
Resumo: A hematúria enzootica bovina (HEB) é uma doença de ocorrência mundial e apresenta uma prevalência variada em áreas endêmicas, que pode chegar a 90% em animais com idade superior a dois anos. A técnica da reação em cadeia pela polimerase (PCR) foi desenvolvida e padronizada para a detecção do papilomavírus bovino tipo 2 (BPV-2). Esta técnica é baseada na amplificação enzimática de um fragmento altamente conservado de 386 pb do gene. A infecção com o papilomavírus bovino Tipo 2 (BPV-2) também tem sido implicada na etiologia desta enfermidade. Objetivou-se com este estudo realizar a avaliação macroscópica das lesões de bexiga de bovino e detectar a presença do papilomavírus tipo 2 pela técnica de reação em cadeia de polimerase PCR. Para isso foram coletadas 50 bexigas de bovinos que apresentaram lesões macroscópicas, sendo cada uma dividida em quatro quadrantes, referenciadas no órgão para os cortes como A, B, C e D, para avaliação histopatológica. A caracterização macroscópica incluiu a definição dos tipos de lesões em: hemorragias difusas ou focais, lesões verrucosas ou hemangiomatosas, lesões ulceradas, dentre outras. A análise histopatológica revelou cinco amostras positivas para neoplasia (2,5%). Pelo método de reação em cadeia pela polimerase, todas as amostras foram consideradas neoplásicas e apresentaram o papilomavírus bovino tipo 2. A presença do papilomavírus bovino tipo 2 nas lesões neoplásicas de bexiga urinária de bovinos, confirmada pela técnica de PCR, indica que este vírus pode estar diretamente envolvido na patogênese da hematúria enzoótica bovina (HEB) em associação com o consumo da samambaia, sendo uma planta endêmica na região. PALAVRAS CHAVE: neoplasias, bexiga, PCR, bovino
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5082
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3365_Jacques Douglas Coimbra Dias.pdf788.81 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.