Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5096
Título: EXTRATO Hidroetanólico de Erva-de-santa-maria (chenopodium Ambrosioides L.) no Controle do Carrapato de Bovinos [rhipicephalus (boophilus) Microplus Canestrini, 1888 (acari: Ixodidae)]
Autor(es): ALMANCA, C. C. J.
Orientador: PORFIRIO, L.C.
Palavras-chave: acaricida
fitoterapia
plantas medicinais
teleóginas
Data do documento: 13-Set-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ALMANCA, C. C. J., EXTRATO Hidroetanólico de Erva-de-santa-maria (chenopodium Ambrosioides L.) no Controle do Carrapato de Bovinos [rhipicephalus (boophilus) Microplus Canestrini, 1888 (acari: Ixodidae)]
Resumo: Objetivou-se com este estudo avaliar a eficácia do extrato hidroetanólico de erva-de-santa-maria (Chenopodium ambrosioides L.) no controle do carrapato de bovinos [Rhipicephalus (Boophilus) microplus Canestrini, 1888 (Acari: Ixodidae)], no período de outubro a novembro de 2010. Foram conduzidas duas pesquisas sendo uma in vivo e outra in vitro. Na primeira, foram utilizados 18 bovinos mestiços da raça holandesa, distribuídos em três grupos de seis animais cada. Um grupo foi tratado com amitraz, o segundo grupo foi tratado com solução de extrato hidroetanólico, correspondendo a 5,0% de planta fresca e o terceiro grupo foi tratado com o veículo usado para preparar o extrato anterior. Para avaliação foram contadas fêmeas ingurgitadas de carrapatos (teleóginas), com comprimento igual ou superior a 4,5 mm, antes (-3, -2 e -1 dia) e após a aplicação dos produtos (+1, +3, +7, +9, +16 e +21 dia). A solução contendo 5,0% de erva-de-santa-maria apresentou um controle parcial de teleóginas, sendo de 52,50%, 60,00% e 56,25% nos dias +1, +9 e +16, após a aplicação, respectivamente. Amitraz 0,025% apresentou nos dias +1, +3 e +7, após a aplicação, 55,95%, 67,86% e 66,67% de eficácia contra fêmeas ingurgitadas de carrapatos, respectivamente. O veículo (propilenoglicol 5%, etanol 25% e água destilada) apresentou nos dias +1, +3 e +16, após a aplicação, eficácia de 40,54%, 62,16% e 63,51%, respectivamente. Na experimentação in vitro avaliou-se a eficácia de diferentes concentrações obtidas por maceração de erva-de-santa-maria sobre a postura e a eclodibilidade de ovos, usando-se o teste de imersão de teleóginas. Os tratamentos foram constituídos por água destilada, veículo (constituido de propilenoglicol a 5%, etanol a 25% e água destilada) e soluções contendo 5,0%, 10% e 25% de extrato hidroetanólico de erva-de-santa-maria. As teleóginas foram distribuidas em grupos homogêneos, por tamanho, nível de ingurgitamento e peso, sendo 10 teleóginas por grupo (média de 2,0 g) e foram submetidas a uma imersão por cinco minutos em cada um dos produtos testados. As soluções contendo 5%; 10% e 25% de erva-de-santa-maria apresentaram eficácias médias de 13,27%; 22,56% e 31,87%, respectivamente, sobre a postura e eclodibilidade de ovos. O veículo apresentou uma eficácia de 10,48%. Com base nos resultados obtidos, C. ambrosioides L., nas concentrações testadas, não apresenta potencial significativo para o controle das cepas pesquisadas de Rhipicephalus (Boophilus) microplus, apesar de demonstrarem efeitos tóxicos. São necessários novos experimentos para avaliar a atividade acaricida de outros extratos e do óleo essencial de C. ambrosioides L., em adultos e em larvas de R. (B.) microplus, além de avaliar a toxicidade desses produtos em bovinos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5096
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5207_.pdf794.84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.