Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5097
Título: Placa de osso bovino na osteossíntese de tíbia de coelhos: avaliação biomecânica ex-vivo
Autor(es): Drago, Manuela Aleluia
Orientador: Freitas, Patricia Maria Coletto
Coorientador: Silva, Rosana Vilarim
Palavras-chave: Implantes ortopédicos
Biocompatibilidade
Ossos - enxerto
Fraturas - tratamento
Biomecânica
Orthopedic implants
Biocompatibility
Bone – grafts
Fractures – treatment
Biomechanics
Data do documento: 6-Set-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O uso de materiais produzidos a partir de osso bovino tem sido proposto na confecção de implantes como pinos, placas e parafusos, por promoverem as mesmas funções de um enxerto ósseo, ou seja, serem osteoindutores e osteocondutores. Entretanto, aspectos estruturais e mecânicos devem ser estudados previamente ao uso in vivo de implantes de osso. Portanto, o objetivo desse estudo foi avaliar o comportamento mecânico, por meio do ensaio mecânico de flexão, de placas produzidas a partir osso cortical bovino, no reparo de fratura de tíbia de coelhos ex vivo. Para tal, 26 placas foram confeccionadas a partir de osso cortical bovino e conservadas em solução de sal a 150%. Foram utilizados três grupos para estudo: grupo GP (n=10), composto pelas placas ósseas; grupo GTP (n=16), tíbias de coelhos osteotomizadas e estabilizadas com placas ósseas e quatro parafusos; grupo GT (n=10), tíbias intactas. No ensaio biomecânico de flexão em três pontos, verificou-se a tensão máxima, deflexão máxima e rigidez. Os resultados foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis (p<0,05) e ao teste de Dunn. Comparando GT com o GTP, observou-se redução de 80% na tensão máxima. Também se notou redução de 87% na tensão máxima ao comparar GP com o GTP. Verificou-se que a placa de osso bovino possuiu maior tensão máxima que a tíbia do coelho. Houve redução a 52% na rigidez do GTP em relação ao GT. Não observou-se diferença significativa nesta propriedade entre GPT e GP. Observou-se diferença significativa entre os três grupos com relação à deflexão máxima, onde notou-se aumento de 100% e 30% nos grupos GTP e GP, respectivamente, em relação ao GT. Pode-se concluir que placas ósseas, no reparo de fratura de tíbia de coelhos ex vivo obtiveram propriedades mecânicas inferiores, quando comparada à tíbia intacta.
The use of materials produced from bovine bone has been proposed in the manufacture of implants such as pins, plates and screws, due to their osteoinductive and osteoconductive properties or functions of bone graft. However, structural and mechanical aspects must be evaluated prior to the use, in vivo of bone implants. The aim of this study was to evaluate mechanical strength, through a mechanical bending test, of plates produced from bovine cortical bone, used to repair fractures of the tíbia of rabbits ex vivo. Twenty six plates were manufactured from bovine cortical bone and stored in saturated salt solution. Three study groups were used: group GP (n = 10), made up of the bone plates; GTP group (n = 16), rabbit tibia osteotomized and stabilized with bone plates and four screws and Group GT (n = 10), intact tibia. A three-point bending biomechanical test was used to determine the maximum tension, maximum deflection, and stiffness. The results were submitted to Kruskal-Wallis test (p <0.05) and the Dunn test. Comparing GT with the GTP, an 80% reduction was observed in maximum tension. Also noted was a reduction of 87% in maximum tension when comparing GP with GTP. Therefore, the bovine bone plate had a higher maximum tension then the intact rabbit tibia. There was a reduction of 52% in the rigidity of GTP to GT. No significant difference was observed between this force when GPT and GP were compared. There was significant difference among the three groups with respect to maximum deflection, which showed an increase of 100% and 30% in the GTP and GP groups, respectively, when compared to the GT. This study, therefore concluded, that bone plates used to repair fractures of the tibia of rabbits ex vivo presented reduced mechanical properties when compared to intact tibia.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5097
Aparece nas coleções:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5256_.pdf366.42 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.