Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5128
Título: dentificação de marcadores de genes de resistência a patógenos em eucalipto e soja por RGA
Autor(es): Vieira, Paula Mikaely Henrique
Orientador: Ferreira, Marcia Flores da Silva
Coorientador: Ferreira, Adésio
Palavras-chave: Analogous of resistance genes
Análogos de genes de resistência
Nematóides
Nematodes
Fungi
Data do documento: 27-Jul-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Ao longo da evolução as plantas desenvolveram um sofisticado mecanismo de defesa contra o ataque de fitopatógenos, conhecido como defesa pós-formada. Este sistema compreende uma complexa rede de sinalização bioquímica comandada por genes de resistência, os genes R. A identificação destes genes em culturas de interesse agronômico como a soja e o eucalipto amplia a base genética da resistência, o que torna as plantas menos vulneráveis aos ataques de patógenos. Os genes R codificam proteínas com domínios conservados. A presença desses domínios permite o uso de técnicas de PCR visando o isolamento do DNA e a clonagem de sequências análogas de genes de resistência (RGA) mediante o uso de oligonucleotídeos degenerados específicos para as regiões conservadas. Objetivou-se neste trabalho: 1) avaliar a presença de fragmentos associados à resistência a Ceratocystis fimbriata em genótipos de eucalipto; 2) mensurar a diversidade entre genótipos de eucalipto; 3) Identificar fragmentos relacionados à resistência aos nematóides Heterodera glycines e Meloidogyne spp em genótipos de soja e; 4) realizar uma análise comparativa dos dados obtidos por RGAs com marcadores SSR que contemplam QTLs de resistência. As análises de agrupamento realizadas com dados de RGA e SSR permitiram distinguir grupos de genótipos resistentes e suscetíveis a C. fimbriata e revelou a diversidade existente entre os indivíduos estudados, o gráfico de Heatmap permitiu identificar fragmentos associados à resistência à C. fimbriata em cultivares de eucalipto. Os marcadores RGAs aplicados em soja foram eficientes em discriminar genótipos de soja resistentes e suscetíveis aos nematóides em estudo, sendo importante associar a estes o uso de marcadores SSR por serem potentes em amplificar e discriminar genótipos quanto a raça especificidade do patógeno.
Along the evolution the plants developed a sophisticated mechanism of defense against the attack of phytopathogens, known as pre-formed defense. This system comprehends a complex net of biochemical signalization, commanded by resistance genes, the R genes. The identification of these genes in cultures of agronomic interest as soybean and eucalyptus amplifies the genetic basis of resistance, what makes the plants less vulnerable to the attack of pathogens. The R genes codify proteins with conserved domains. The presence of these domains allows the use of PCR technics aiming the DNA isolation and the cloning of analogous sequences of resistance genes (RGA) by means of the use of specific degenerated oligonucleotides for the conserved regions. It was aimed with this work: 1) to evaluate the presence of fragments associated to the resistance to Ceratocystis fimbriata in genotypes of eucalyptus; 2) to measure the diversity among eucalyptus genotypes; 3) to identify fragments related to the resistance to the nematodes Heterodera glycines and Meloidogyne spp in soybean genotypes and; 4) to carry out a comparative analysis of the data obtained by RGAs with SSR markers that contemplate QTLs of resistance. The cluster analyses carried out with the data of RGA and SSR allow distinguishing groups of genotypes that are resistant and susceptible to C. fimbriata and revealed the diversity existent among the studied individuals, the heatmap graphic allowed identifying fragments associated to the resistance to C. fimbriata in eucalyptus cultivars. The RGA markers applied in soybean were efficient in discriminating soybean genotypes that were resistant and susceptible to the nematodes in study, and it is important to associate to these the use of SSR markers because they are powerful in amplifying and discriminating genotypes according to the race and specificity of the pathogen.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5128
Aparece nas coleções:PPGGM - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9114_Dissertação Final Paula Mikaely_Henrique_Vieira(CD).pdf2.41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.