Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5189
Título: MICROCLIMA E CARACTERÍSTICAS FISIOLÓGICAS DO CAFEEIRO CONILON CONSORCIADO COM SERINGUEIRA E BANANEIRA
Autor(es): ARAUJO, A. V.
Orientador: PARTELLI, F. L.
Palavras-chave: Coffea canephora
nutrientes
clorofila
luminosidade
Data do documento: 26-Fev-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ARAUJO, A. V., MICROCLIMA E CARACTERÍSTICAS FISIOLÓGICAS DO CAFEEIRO CONILON CONSORCIADO COM SERINGUEIRA E BANANEIRA
Resumo: Existem poucos estudos de café consorciado com seringueiras e bananeiras, com isso estudos sobre café sombreado são importantes para uma melhor compreensão dos sistemas. Objetivou-se estudar o efeito do consórcio com bananeiras e com seringueira em cafeeiro Conilon, fazendo uma caracterização micro-climatológica. O presente trabalho foi realizado em três lavouras; 1) cafeeiro Conilon (Coffea canephora), plantado no final de 2006, consorciado com seringa (Hevea brasiliensis), plantada no final de 2007, a seringa esta plantada em fileira dupla (33m X 3m), com 2,3m entre plantas, o café com espaçamento de 3m X 1m. 2) café Conilon, a pleno sol plantado no final de 2006 com espaçamentos de 3,0 X 1,1 e outra lavoura de café consorciada com seringa com os seguintes espaçamentos 2,6 X 1,3 e 7,8 X 2,3m. 3) café Conilon consorciado com banana (Musa sapientum subgrupo Terra) com espaçamentos de 3,5 x 1,2 e 1,5 x 10,5 com 1 ano de idade. As lavouras foram plantadas no sentido leste oeste. Foram medidos a radiação solar, temperatura e umidade relativa do ar em janeiro (verão) e setembro (inverno) de 2012. Realizou-se também avaliação da concentração de nutrientes foliares, medição dos internódios dos ramos plagiotrópicos e ortotrópicos, área foliar e estimação do teor de clorofila a, b e total dos cafeeiros, no verão e no inverno de 2012. O sombreamento influenciou diretamente no micro-clima, reduzindo a irradiação solar, temperatura no verão e no inverno e aumento da umidade relativa. Os ramos e a área foliar sofreram influencia do sombreamento, ocorrendo o maior estiolamento de ramos e área foliar nas lavouras sombreadas. Os macro e micro nutrientes foliares foram influenciados pelo sombreamento, apresentando maiores valores na lavoura sombreada com seringueira para Fe e Mn. Os teores estimados de clorofila b e total foram maiores a pleno sol no verão e no inverno.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5189
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6283_DISSERTAÇÃO André Vasconcellos.pdf23.6 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.