Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5199
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorPEZZOPANE, J. R. M.
dc.date.accessioned2016-08-29T15:38:11Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-29T15:38:11Z-
dc.identifier.citationTAUFNER, G. A., ATRIBUTOS FÍSICOS E QUÍMICOS DO SOLO EM SISTEMA SILVIPASTORILpor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/5199-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleATRIBUTOS FÍSICOS E QUÍMICOS DO SOLO EM SISTEMA SILVIPASTORILpor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractA busca por práticas que visem à melhoria das condições ambientais nos sistemas agrícolas de produção atuais é uma necessidade. Diante disso, os sistemas silvipastoris se enquadram nessa categoria e, utilizados com base em princípios ambientais, tornam-se uma alternativa em prol da sustentabilidade desses sistemas. Foram avaliadas alterações nos atributos físicos e químicos do solo em sistema silvipastoril ao longo do tempo, tomados em um gradiente de distância das árvores com objetivo de avaliar a influência do componente arbóreo nos atributos físicos e químicos do solo sob sistema silvipastoril. O experimento foi conduzido de 02/2010 a 03/2012 na Embrapa Pecuária Sudeste, São Carlos, SP (21° 57' 33" S; 47° 51' 06" W). O sistema silvipastoril foi implantado em 2007 com o plantio de árvores nativas em pastagem de Brachiaria decumbens em solo Latossolo Vermelho Amarelo (LVA) e Latossolo Vermelho (LV) textura média. Em cerca de oito hectares, as árvores foram plantadas em faixas distanciadas de 17 m na pastagem, com proteção de cerca elétrica. As coletas foram feitas em quatro pontos amostrais referentes às distâncias em relação ao renque de árvores: 0,0 m; 2,0 m; 4,75 m; 8,5 m; em três profundidades: 0-10 cm; 10-20 cm e 20-40 cm; com quatro e cinco repetições para atributos físicos e químicos, respectivamente. Dos atributos físicos, foram determinados: densidade do solo, macro e microporosidade, estabilidade de agregados e resistência do solo à penetração nas camadas de 0-20 e 20-40 cm. Para os atributos químicos, foram determinados valores de pH e teores de P, K, Ca, Mg, MO, H+Al, Al, CTC, S, V, m. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e as médias dos tratamentos, comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Para os atributos físicos foram encontradas diferenças significativas para todas as características avaliadas em relação à profundidade, sendo observado significativo incremento de matéria orgânica ao sistema, favorecendo a agregação e a estrutura do solo na profundidade de 0-10 cm. Os atributos químicos que expressam melhoria da fertilidade do solo foram sempre maiores na profundidade de 0-10 cm. Os atributos físicos e químicos não foram beneficiados pela presença das árvores. Houve incremento dos valores do primeiro para o segundo ano de avaliação. São necessárias avaliações ao longo do tempo para acompanhamento desses atributos, esperando-se que com a estabilização do sistema, seja possível chegar a resultados conclusivos sobre a influência da arborização nos sistemas silvipastoris.por
dcterms.creatorTAUFNER, G. A.
dcterms.issued2013-02-27
dcterms.subjectDegradação do solopor
dcterms.subjectmatéria orgânica do solopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Agricultura Tropicalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Agricultura Tropicalpor
dc.contributor.refereeGONTIJO, I.
dc.contributor.refereeALMEIDA, M. S.
dc.contributor.refereePIRES, A. A.
dc.contributor.refereePIRES, F. R.
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6306_23 - DISSERTAÇÃO GISELA TAUFNER.pdf1.13 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.