Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5215
Título: Caracterização Morfológica da Epiderme do Bagre Pimelodella Cf. Vittata (osteichthyes: Ostariophysi: Siluriformes: Heptapteridae) Com Ênfase nas Células De substância de Alarme
Autor(es): DAMASCENO, E. M.
Orientador: MANCINI, K. C.
Palavras-chave: Peixe
pele
histologia
microscopia eletrônica
Data do documento: 29-Fev-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: DAMASCENO, E. M., Caracterização Morfológica da Epiderme do Bagre Pimelodella Cf. Vittata (osteichthyes: Ostariophysi: Siluriformes: Heptapteridae) Com Ênfase nas Células De substância de Alarme
Resumo: A epiderme de peixes Ostariophyi é composta por três tipos celulares básicos: as células epidérmicas, as células de muco e as células de substância de alarme (ou claviformes). Essas últimas, estão associadas à produção de uma substância de alarme que uma vez liberada na água pelo peixe ameaçado, alerta o restante do cardume. As análises morfológicas da epiderme do bagre Pimelodella cf. vittata reveleram a presença de células de substância de alarme e células epiteliais. As células de substância de alarme ocorrem na camada média da epiderme, representando as maiores células desse epitélio. São globulares e alongadas. O citoplasma é bastante pobre em organelas e rico em secreção fibrilar não vesicular. As poucas organelas observadas (retículo endoplasmático, complexo de Golgi, polirribossomos e mitocôndrias), estão localizadas na região perinuclear, enquanto o restante do citoplasma é repleto de uma substância filamentosa, que ocupa quase a totalidade do volume citoplasmático. Ocasionalmente ocorrem grandes vacúolos na periferia citoplamática. São células que possuem dois núcleos de formas irregulares, nucléolo evidente, cromatina central pouco condensada, mas com regiões periféricas de compactação. Através de análises histoquímicas, detectou-se composição protéica do conteúdo citoplasmático e ausência de carboidratos. Essas características morfológicas e histoquímicas são semelhantes àquelas descritas para a maioria dos Ostariophysi. As células epidérmicas, diferem do descrito na literatura, sendo aqui caracterizadas em três tipos celulares distintos: superficiais, abundantes e densas. Esses tipos celulares jamais haviam sido descritos. Não foram encontradas células de muco em P. cf. vittata, típicas de todos os Ostariophysi já estudados. O presente estudo corrobora as informações observadas sobre morfologia das células de substância de alarme em Ostariophysi e detecta importantes diferenças na composição da epiderme e na estrutura das células epidérmicas de Pimelodella cf. vittata quando comparada aos dados da literatura.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5215
Aparece nas coleções:PPGBT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5381_Eduardo Medeiros Damasceno.pdf2.85 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.