Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5264
Título: Conhecimento e autocuidado em mulheres com diabetes mellitus gestacional
Autor(es): Nascimento, Soneide Pereira do
Orientador: Bicudo, Sheilla Diniz Silveira
Palavras-chave: Cuidado e administração em saúde
Diabetes na gravidez - Espírito Santo (Estado)
Gravidez - Complicações
Enfermagem - Educação
Cuidados pessoais com a saúde
Data do documento: 6-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Introdução: O diagnóstico precoce e o tratamento do diabetes gestacional visam reduzir a morbimortalidade materna e fetal. O conhecimento das medidas terapêuticas permite o alcance da normoglicemia, reduzindo a incidência de complicações. Objetivos: Avaliar o conhecimento sobre a condição de saúde e as ações de autocuidado em mulheres com diabetes gestacional, acompanhadas no Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes em Vitória-ES. Metodologia: Estudo exploratório e descritivo, realizado com mulheres que atendiam os critérios de inclusão: maiores de 18 anos e registro de diabetes gestacional no prontuário de saúde. Utilizou-se formulário de entrevista contendo dados sociodemográficos e clínicos e roteiro com duas perguntas abertas. Os depoimentos foram gravados e após transcrição deletados. A análise está embasada pela técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados: Participaram 36 mulheres com o predomínio da cor parda e idade entre 29 a 39 anos, casadas, trabalhadoras do lar, nível de escolaridade entre ensino médio completo e incompleto e renda familiar entre um a menos de três salários mínimos. Dos discursos relacionados ao conhecimento sobre diabetes gestacional obteve-se oito categorias: alimentação inadequada, antecedentes para DMG, complicações para o recém-nascido, repercussões do diabetes gestacional para a mãe, alteração de glicemia, necessidade de medicamento, desconhecimento da DMG e permanecer com DM. Cinco categorias emergiram na questão sobre autocuidado: mudança da alimentação, monitoramento da glicemia capilar, uso de medicamento, adaptação à doença, mitos relacionados ao controle da glicemia. As entrevistadas mostraram possuir lacunas em relação ao conhecimento sobre diabetes gestacional, mas reconhecem as complicações para o binômio mãe-filho, referiram dificuldade em seguir o plano alimentar proposto, mas mesmo assim tentaram adotá-lo, apesar da resistência em mudar os hábitos de vida. Considerações Finais: É necessária, a implantação de ferramentas e estratégias educativas para dar suporte de autocuidado a essa clientela específica. Os resultados desse estudo proporcionaram a elaboração de uma cartilha educativa direcionada à clientela acompanhada no cenário da pesquisa.
Introduction: Early diagnosis and gestational diabetes treatment aim to reduce maternal and fetal morbidity and mortality. Knowledge of the therapeutic measures enables achieving normoglycemia, reducing the incidence of complications. Objectives: To evaluate the knowledge of the health condition and self-care actions in women with gestational diabetes followed at Hospital Universitario Cassiano Antonio de Moraes in Vitória - ES. Methodology: Exploratory and descriptive study, conducted with women who met the inclusion criteria: 18 years and recording of gestational diabetes in the medical record health. We used forms containing demographic and clinical data and script with two open questions. The interviews were recorded and deleted after transcription. The analysis is based on the Collective Subject Discourse technique. Results: Participants were 36 women of mixed race mixed predominance and age between 29-39 years old, married, housewife, education level between complete and incomplete secondary education and family income one to less than three minimum wages. From the discourses related to knowledge about gestational diabetes were obtained eight categories: inadequate diet, GDM background, the newborn´s complication, mother´s gestational effects, altered glucose, medication need, DMG lack and remain with DM. Five categories emerged on the question of self-care: changing diet, monitoring glucose´s blood, medication and coping with diabetes and myths related to glucose´s blood control. The interviewees showed that they have gaps in relation to knowledge about gestational diabetes, but recognize the complications for mother and child, reported difficulty following the diet plan proposed, but it still tried to adopt it, despite resistance to change lifestyle habits. Final Thoughts: It is necessary to implement educational strategies and tools to support self-care in this specific population. The results of this study provided the elaboration of an educational booklet targeted to customers accompanied on the research scenario.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5264
Aparece nas coleções:PPGENF - Dissertações de mestrado profissional

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6022_dissertacao completa avaliacao CAPES.pdf3.45 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.