Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5302
Título: Impacto dos sintomas e atividade de doença na qualidade de vida em pacientes com síndrome de Sjögren primária
Autor(es): Dias, Laiza Hombre
Orientador: Valim, Valéria
Data do documento: 7-Mar-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: DIAS, Laiza Hombre. Impacto dos sintomas e atividade de doença na qualidade de vida em pacientes com síndrome de Sjögren primária. 2016. 72 f. Dissertação (Mestrado em Medicina) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2016.
Resumo: Objetivos: Avaliar a qualidade de vida (QV) nos pacientes com Síndrome de Sjögren primária (SSp) e investigar seus possíveis preditores. Métodos: Em um estudo transversal, 77 pacientes com SSp (Critérios do Consenso AmericanoEuropeu) foram avaliados por meio dos seguintes questionários: Functional Assessment of Chronic Illness Therapy Fatigue Subscale (FACIT-Fatigue), EULAR Sjögrens Syndrome Patient Reported Index (ESSPRI), EULAR Sjögrens Syndrome Disease Activity Index (ESSDAI), Short Form 36 Health Survey (SF-36) e World Health Organization Quality of Life Assessment (WHOQOL-BREF). Setenta e sete controles saudáveis responderam o SF-36 e WHOQOL-BREF. Teste de MannWhitney, teste t, correlação de Pearson e Spearman, como também testes de regressão múltipla foram usados na análise estatística. Resultados: Pacientes com SSp e controles saudáveis foram pareados pela idade 52,3 (±9,03) e 52,2 (±8,91) anos, respectivamente, e sexo (todas mulheres). A média dos escores ESSDAI,ESSPRI e FACIT-Fatigue foram 3,34 (±4,61), 6,58 (±2,29) e 26,17 (±11,02), respectivamente. Os pacientes tiveram menor taxa de emprego (36,4% versus 62,3%, p<0,01) e maior de afastamento do trabalho (10,4% versus 1,3%; p<0,01). Valores do SF-36 e WHOQOL-BREF foram mais baixos nos pacientes com SSp (p<0,001), exceto no domínio meio ambiente do WHOQOL-BREF. FACIT-Fatigue e ESSPRI total mostraram correlação significativa com todos os domínios do SF-36 e WHOQOL-BREF. ESSDAI somente se correlacionou fracamente com o domínio aspectos emocionais do SF-36. Pela análise de regressão múltipla, ESSPRI dor, FACIT-Fatigue, fator antinuclear (FAN), Anti-Ro-SSA e Critério de Classificação Econômico Brasileiro (CCEB) foram os preditores independentes de QV. Conclusões: Pacientes com SSp apresentam baixa QV, comparados aos indivíduos saudáveis. Atividade de doença não influenciou a QV. Fadiga e dor foram os principais sintomas preditores de QV em pacientes com SSp.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5302
Aparece nas coleções:PPGMED - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9593_Tese - Laiza Hombre Dias.pdf1.5 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.