Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5340
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorROMERO, O. J.
dc.date.accessioned2016-08-29T15:39:03Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-29T15:39:03Z-
dc.identifier.citationMOURA JUNIOR, J., Redução de falhas em haste polida: proposta de uma nova forma de fixação à unidade de bombeiopor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/5340-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleRedução de falhas em haste polida: proposta de uma nova forma de fixação à unidade de bombeiopor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractO bombeio mecânico é o método de elevação artificial de petróleo mais utilizado no mundo, sendo esse fator um dos principais motivadores para estudos voltados para redução de falhas relacionadas a esse método. Dentre essas falhas, pode-se cita a ruptura em hastes polidas, componente localizado na parte superior da coluna hastes sujeito a esforços cíclicos. Essa falha interrompe a produção de um poço, provocando prejuízos financeiros e podendo até provocar danos ambientais e comprometer a segurança das pessoas envolvidas neste contexto. De posse do exposto, busca-se responder a seguinte questão: é possível aumentar o tempo entre falhas da haste polida alterando a sua forma de fixação à mesa da unidade de bombeio? Deste modo, este trabalho tem como objetivo propor uma nova forma de fixação da haste polida à mesa da unidade de bombeio, visando à redução de problemas relativos às rupturas na sua região de fixação. Para compreensão do assunto, realizou-se uma pesquisa exploratória, descritiva e explicativa, por meio de levantamento bibliográfico a respeito dos esforços que a haste polida está submetida durante o seu ciclo de operação, da forma e do tipo do dispositivo de fixação atualmente utilizado e as recorrentes falhas ocasionadas nesse componente. Através de simulação computacional, utilizando o software SolidworksSimulation®, este trabalho buscou a determinação das geometrias dos dispositivos do sistema atualmente utilizado, as condições operacionais envolvidas, analisando os resultados de sua deformação e condição de segurança, além de ter analisado a fadiga imposta a haste polida em situação dinâmica. A partir de uma proposta de uma nova forma de fixação da haste polida à unidade bombeio, foram determinadas as geometrias dos dispositivos envolvidos e analisados os esforços estáticos e dinâmicos impostos a eles, além da realização de comparação, no que diz respeito a vida à fadiga, entre as duas formas de fixação. Os resultados obtidos indicam que, teoricamente, a nova proposta possui grande potencial para redução de falhas em haste polida, indicando vida à fadiga superior 50 milhões de ciclos.por
dcterms.creatorMOURA JUNIOR, J.
dcterms.issued2014-08-29
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Energiapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Energiapor
dc.contributor.refereeSILVA, C. A. S.
dc.contributor.refereeRIBEIRO, D. C.
Aparece nas coleções:PPGEN – Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8146_Jeronimo de Moura Junior.pdf55.55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.