Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5368
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorCADE, N. V.
dc.date.accessioned2016-08-30T10:37:55Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-30T10:37:55Z-
dc.identifier.citationPFEILSTICKER, D. C., A Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem no Processo de Cuidar: Significados Atribuídos Por Docentes e Graduandos de Enfermagem.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/5368-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleA Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem no Processo de Cuidar: Significados Atribuídos Por Docentes e Graduandos de Enfermagem.por
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractO estudo busca compreender os significados atribuídos por docentes e graduandos de Enfermagem à Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE®) no processo de cuidar. Na coleta de dados, utiliza a técnica de grupo focal com dezessete graduandos uma sessão com dois grupos distintos e entrevista individual com cinco docentes de uma instituição privada de ensino superior do município de Vitória/ES. Para a análise dos dados, usa a técnica de análise de conteúdo e discute os resultados a partir de quatro dimensões praxiológica, comunicativa, cognitiva e política. As concepções manifestadas pelos docentes e discentes indicaram potencialidades e limites da CIPE®. Essa classificação foi revelada como um instrumento que promove a organização do cuidado e a qualidade da assistência, contribui para a autonomia e autoconfiança profissional, proporciona visibilidade das práticas de Enfermagem e valorização da profissão. Foram relatadas, como limites para a utilização da CIPE®, a resistência à mudança de referencial, a falta de domínio teórico-conceitual para seu uso e a ausência de modelos institucionalizados do Processo de Enfermagem. Conclui que a CIPE® foi percebida pelos participantes do estudo como um modelo factível para o processo de cuidar e que a estrutura desse sistema de classificação contribui para o desenvolvimento do raciocínio clínico, facilitando a Sistematização da Assistência de Enfermagem.por
dcterms.creatorPFEILSTICKER, D. C.
dcterms.issued2006-10-31
dcterms.subjectEnfermagempor
dcterms.subjectDiagnóstico de enfermagempor
dcterms.subjectpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Saúde Coletivapor
dc.contributor.refereeCASTRO, D. S.
dc.contributor.refereeCRUZ, D. A. L. M.
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_2501_2004_Debora Catarina.pdf653.52 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.