Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5384
Título: Contribuição da Estratégia Saúde da Família para o Controle da Tuberculose no Espírito Santo.
Autor(es): FREGONA, G.
Orientador: MACIEL, E. L. N.
Coorientador: Zandonade, E
Palavras-chave: Tuberculose
Estratégia Saúde da Família
Saúde Pública
Data do documento: 4-Set-2007
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: FREGONA, G., Contribuição da Estratégia Saúde da Família para o Controle da Tuberculose no Espírito Santo.
Resumo: A tuberculose é uma doença milenar e que, ainda hoje, constitui grave problema de saúde pública em todo o mundo. No Brasil a proposta de descentralização das ações de controle da doença vem ocorrendo e evidenciando os Programas de Agentes Comunitários de Saúde, e Saúde da Família como estratégia capaz de contribuir para o controle da endemia de tuberculose no país. Este estudo teve como objetivo analisar a contribuição da Estratégia Saúde da Família (ESF) para o controle da tuberculose no Espírito Santo, através da identificação e agrupamento dos municípios do Estado com diferentes níveis de implantação da ESF; da diferenciação demográfica e socioeconômica entre os agrupamentos formados; e pela comparação dos grupos de ESF quanto aos indicadores de controle da tuberculose. Para tanto delineou-se um estudo ecológico exploratório tendo os municípios do Espírito Santo como unidade de análise no período de 1993 a 2004, utilizando dados censitários e provenientes dos sistemas de informação SIAB, SINAN e SIM. Para a formação dos grupos foi realizada a distribuição dos municípios com base no tempo de implantação e na cobertura da ESF. Para a análise demográfica e socioeconômica, e para a comparação entre grupos de ESF quanto aos indicadores de controle da tuberculose foi utilizado o teste de hipóteses ANOVA (Análise de Variância). Este estudo demonstrou uma significativa redução do número de novos casos da doença nos grupos de municípios que apresentaram longo período de implantação da ESF. Sendo assim o estudo sugere ser a ESF uma política pública ainda em construção, no país e no Espírito Santo, e sua consolidação e efetividade poderão ser observadas ao longo do tempo, principalmente com a ampliação da cobertura nos municípios mais populosos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5384
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_2521_2005_Geisa_Fregona_Dissertação_Mestrado_.pdf2.99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.