Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5385
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLIMA, R. C. D.
dc.date.accessioned2016-08-30T10:50:00Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-30T10:50:00Z-
dc.identifier.citationPEIXOTO, H. W., Violência no Contexto da Saúde: o Que é Violência para Os Trabalhadores de Saúde.por
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/5385-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleViolência no Contexto da Saúde: o Que é Violência para Os Trabalhadores de Saúde.por
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractEste estudo realiza uma reflexão sobre a concepção dos trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde de Vitória (Espírito Santo) acerca da violência. Utiliza a perspectiva da pesquisa social qualitativa. Adota como técnica principal a entrevista semi-estruturada, que apresentou um roteiro previamente definido e objetivou identificar as diferentes concepções de violência dos supracitados trabalhadores, investigando como estes percebem a inserção do tema no contexto da saúde. Emprega, para a análise das entrevistas, as seguintes categorias analíticas: a percepção geral dos profissionais sobre a violência; a responsabilidade e atuação dos serviços de saúde diante da violência; a compreensão dos profissionais quanto à violência como um problema de saúde pública/coletiva; a visão de como os trabalhadores estão implicados e como reagem diante das situações que associam à violência. A partir da análise da fala dos sujeitos, discute a prática dos profissionais, as dificuldades para identificar a violência e atuar ante esse fenômeno e ainda as possibilidades de atuação visando contribuir para o enfrentamento da violência. Por fim, demonstra que os trabalhadores estão sensibilizados com a temática e acreditam que ela pode ser incorporada na prática cotidiana do trabalho em saúde. Entretanto, é interessante observar que a dificuldade na abordagem, a carência de habilidades e de instrumentais e a falta de apoio da gestão foram freqüentemente apontadas.por
dcterms.creatorPEIXOTO, H. W.
dcterms.issued2007-10-26
dcterms.subjectViolência e saúdepor
dcterms.subjectTrabalhadores de saúdepor
dcterms.subjectpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Saúde Coletivapor
dc.contributor.refereeBORGES, L. H.
dc.contributor.refereeASSIS, S. G.
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_2522_2005_Herlam Wagner Peixoto.pdf1.75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.