Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5416
Título: Associação do perfil socioeconômico dos bairros de residência e a ocorrência de HIV em gestantes e transmissão vertical : Vitória, 2000 a 2006
Autor(es): Cerqueira, Anne Caroline Barbosa
Orientador: Maciel, Ethel Leonor Nóia
Coorientador: Miranda, Angélica Espinosa Barbosa
Palavras-chave: Gestante infectada
Transmissão vertical
Qualidade de vida
HIV
Epidemic surveillance
Infected pregnant woman
Vertical transmission
Life quality
Text
Data do documento: 15-Mai-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Associar o perfil socioeconômico dos bairros de residência com a prevalência de infecção por HIV em gestantes e a transmissão vertical (TV). Métodos: Foi realizado estudo ecológico exploratório. Os dados foram obtidos junto a Secretaria Municipal de Saúde, utilizando o banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação de gestante HIV positivo e criança exposta, e o de Aids em menores de treze anos contaminados por TV, residentes em Vitória e notificados entre 2000 e 2006. A análise das informações socioeconômicas foi realizada por meio de clusters de acordo com o Índice de Qualidade Urbana (IQU), já existente e organizado pela Prefeitura de Vitória. Foi realizada avaliação da completude dos dados, classificados como Excelente, Regular ou Ruim. A taxa de prevalência foi calculada com base nas notificações de gestante HIV e dos nascidos vivos por bairro; o coeficiente de TV foi calculado com base nas notificações de Aids em menores de treze anos contaminados por TV pelo número de gestantes infectadas. Foi utilizado o programa Terraview 3.2.0 para análise espacial, e o Modelo de Poisson para verificar a associação entre o IQU e a prevalência de HIV em gestantes. Resultados: Foram notificadas 137 gestantes infectadas pelo HIV e 14 crianças por TV. Observou-se subnotificação de casos de gestante infectada, visto que sete mães de crianças infectadas pelo HIV não foram localizadas na base de dados. A prevalência de infecção em gestantes no período foi de 0,44%, semelhante ao encontrado em estudos nacionais. Já o coeficiente de TV (9,7%) apresentou-se elevado. Verificou-se associação entre as variáveis IQU e prevalência de infecção de HIV em gestantes, quanto menor o IQU do bairro maior a prevalência. Conclusões: Os bairros com menor qualidade urbana devem ser priorizados quanto ao planejamento de ações para redução da TV. Foi possível constatar a necessidade de capacitação para profissionais envolvidos com a Vigilância Epidemiológica da Aids, principalmente no que diz respeito ao preenchimento da ficha de notificação/investigação, visto a baixa completude verificada das variáveis estudadas
To associate the neighborhoods socioeconomic status of the dwelling with the HIV infection prevalence in expecting women and the vertical transmission (VT). Methods: Exploratory ecological study was performed. The data were obtained from SEMUS, using the SINAN database of the HIV positive pregnant and exposed child, and the Aids database of smaller than thirteen years contaminated by VT, residents in Vitória, notified from 2000 to 2006. The analysis of socioeconomic information was performed through clusters in agreement with the IQU, which was organized for the Vitória city. The data completeness evaluation was accomplished, classified as Excellent, Regular or Bad. The prevalence tax was calculated with the HIV pregnant notifications and the born ones alive for neighborhood; the VT coefficient was made with the Aids notifications in smaller than thirteen years contaminated by VT for the number of infected pregnant women. For space analysis was employed the Terraview program 3.2.0 and the Poisson Model verified the association between the IQU and the HIV pregnant prevalence. Results: 137 pregnant women were notified by HIV and 14 children by VT. The subnotified infected pregnant woman cases was observed, since seven mothers were not located into database. The infection prevalence in pregnant women was 0,44%, as was reported in national studies. The VT coefficient (9,7%) is high. The association was verified among the variables IQU and HIV pregnant women prevalence, where as the smaller as IQU, the larger is the prevalence. Conclusions: The neighborhoods with smaller urban quality should be prioritized for planning and actions for the VT reduction. It is required professionals training for involved people with the Epidemic Surveillance of Aids, mainly what concerns to the completion record, presented in the low verified completeness of the studied variables
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5416
Aparece nas coleções:PPGASC - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3291_2007_Anne Caroline.pdf1.56 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.