Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5604
Título: Atividade antimicrobiana dos extratos de Schinus terebinthifolia Raddi
Título(s) alternativo(s): Antimicrobial activity of extracts of Schinus terebinthifolia Raddi
Autor(es): Rebello, Luciana Camizão
Orientador: Silva, Marcelo Barreto da
Coorientador: Carvalho, Camilo Amaro de
Palavras-chave: Schinus terebinthifolia
Antracnose
Antibiótico
Schinus terebinthifolia
Anthracnose
Antibiotic
Data do documento: 29-Nov-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: REBELLO, Luciana Camizão. Antimicrobial activity of extracts of Schinus terebinthifolia Raddi. 2013. 57 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura Tropical) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Resumo: A Schinus terebinthifolia Raddi, conhecida popularmente como aroeira vermelha, se encontra na Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao Sistema Único de Saúde e possui grande potencial inibitório de crescimento de microrganismo, o que torna esta planta medicinal uma alternativa para atividade antimicrobiana. Este estudo propõe avaliar a atividade antimicrobiana das frações de extratos obtidas a partir de folhas e de casca de caule de S. terebinthifolia, contra bactéria causadora de infecção humana (Staphylococcus aureus) e contra fungos fitopatogênicos (Colletotrichum gloeosporioides Penz e Colletotrichum musae), identificar os compostos do metabolismo secundário presentes nas folhas e nas cascas de caule e quantificar os flavonóides. As extrações das folhas e das cascas de caule foram preparadas por maceração, utilizando solventes de polaridades crescentes (hexano, diclorometano e etanol) e o solvente etanol para o preparo de extrato bruto, submetido ao fracionamento líquido-líquido. Foi realizada a triagem fitoquímica dos extratos brutos etanólicos de ambas as partes e a quantificação de flavonóides. As frações foram utilizadas nos testes de determinação da concentração inibitória mínima, para bactéria, e de inibição do crescimento micelial dos fungos. Os resultados obtidos demonstraram que todos os microrganismos testados apresentaram sensibilidade aos compostos encontrados nos extratos de S. terebinthifolia, independente do tipo de extração, e que nas folhas são encontrados flavonóides em maior quantidade (52,93 μg.mL-1) do que nas cascas de caule (9,58 μg.mL-1), que possivelmente juntamente com os taninos exercem a atividade inibitória dos fungos e bactérias. Portanto, extratos de casca de caule e de folhas de aroeira podem ser uma possibilidade para controlar o crescimento de tais patógenos, como um medicamento fitoterápico com efeito antimicrobiano, bem como um possível agente para controle da antracnose em cultura de mamão e de banana
The Schinus terebinthifolia Raddi, popularly known as pepper tree, is in the National Medicinal Plants of the SUS s Interest List and has great potential for growth inhibition of microorganisms, which makes this an alternative to medicinal plant antimicrobial activity. This study aims to evaluate the antimicrobial activity against pathogenic fungi (Colletotrichum gloeosporioides Penz and Colletotrichum musae) and against the bacteria which causes human infection (Staphylococcus aureus), from the extracts fractions obtained from leaves and stem bark of S. terebinthifolia, to identify secondary metabolic compounds in leaves and stem bark and quantify the compounds of the flavonoids group. The extractions of leaves and stem bark were prepared by maceration using increasing polarity solvents (hexane, dichloromethane and ethanol) and ethanol solvent for the preparation of crude extract that underwent liquid-liquid cut. The phytochemical screening of crude ethanol extracts of both parties and the quantification of flavonoids were performed. The fractions were tested for determining the minimum inhibitory concentration for bacteria and for mycelial growth inhibition of the fungus. The results showed that all tested microorganisms demonstrated sensitivity to the compounds found in the extracts of S. terebinthifolia regardless the type of extraction, and that the flavonoids are found in greater amounts in the leaves (52,93 μg.mL-1) than in the stem bark (9.58 μg.mL-1), possibly, together with tannins, they do the inhibitory activity of fungi and bacteria. Therefore, extracts of bark stem and leaves of the pepper tree may be a good way for controlling the growth of these pathogen and they can act as an herbal medicine with antibiotic effect as well as being a possible agent to control the diseases in papaya and banana plants
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5604
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Luciana Camizao Rebello.pdf615.02 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.