Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5836
Título: Agora nós crescemos : a construção social da adolescência nos Quadrinhos Turma da Mônica Jovem
Autor(es): Chagas, Luciana Zamprogne
Orientador: Martins, Sandra Regina Soares da Costa
Palavras-chave: Antropologia Urbana
Transgeracionalidade
Histórias em Quadrinhos
Urban Anthropology
Intergeneration issues
Comics
Data do documento: 19-Mar-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CHAGAS, Luciana Zamprogne. Agora nós crescemos: a construção social da adolescência nos Quadrinhos Turma da Mônica Jovem. 2013. 177 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.
Resumo: A presente dissertação tem como objetivo analisar a construção social da adolescência através das histórias em quadrinhos da Turma da Mônica Jovem. Pretende-se demonstrar como tais narrativas quadrinísticas expressam valores sociais e depreendem elementos simbólicos, com foco na subcategoria que denominamos Teen, dentro das concepções de adolescências contemporâneas. Ressalta-se que os quadrinhos nesta pesquisa serão entendidos como um artefato cultural, e que, portanto, refletem valores e posições da sociedade em suas produções.
This research aims to analyze the social construction of adolescence through Monica Teen. This research demonstrate how these narratives express social values and infer in youth symbols, focusing on what I called teen subcategory within contemporary conceptions of adolescence. I should point out that comics in this research will be understood as a cultural artifact, and therefore, it reflects society s values and points of view
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5836
Aparece nas coleções:PPGCSO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Luciana Zamprogne Chagas.pdf7.88 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.