Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5940
Título: Prevalência da mutação ser-249 no gene TP53 em pacientes com carcinoma hepatocelular e cirrose hepática sem carcinoma hepatocelular diagnosticados em Vitória, Espírito Santo
Autor(es): Carvalho, Fernanda Magri de
Orientador: Pereira, Fausto Edmundo Lima
Coorientador: Louro, Iuri Drumond
Palavras-chave: Carcinoma hepatocelular
Cirrose hepática
Aflatoxina
Vírus da hepatite B. Mutação ser-249 TP53
Hepatocellular carcinoma
Hepatic Cirrhosis
Aflatoxin
Hepatitis B virus Ser-249 TP53 mutation
Data do documento: 19-Mar-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CARVALHO, Fernanda Magri de. Prevalência da mutação ser-249 no gene TP53 em pacientes com carcinoma hepatocelular e cirrose hepática sem carcinoma hepatocelular diagnosticados em Vitória, Espírito Santo. 2009. 102 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Doenças Infecciosas) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.
Resumo: A incidência do carcinoma hepatocelular (CHC) apresenta grandes variações geográficas associadas a diferentes prevalências dos seus fatores etiológicos mais comuns. Embora não se conheça a sua real incidência no Espírito Santo, o CHC é freqüentemente diagnosticado no estado, associado à infecção com os vírus da hepatite B (VHB) e da hepatite C. No entanto, cerca de 40% dos casos não apresentam evidências destes fatores etiológicos. Por essa razão, buscou-se verificar se outro fator aflatoxinas poderia estar envolvido na etiologia do CHC no ES. Nas regiões tropicais, as aflatoxinas são consideradas um importante fator etiológico do CHC, especialmente quando associadas à infecção com o VHB. O objetivo da presente investigação foi estudar a prevalência da mutação específica ser-249 no gene TP53, cuja presença é um indicador indireto de contaminação alimentar com estas micotoxinas e sua relação com a infecção pelo VHB. Foram investigadas 41 amostras de CHC e 74 amostras de cirrose hepática sem CHC, utilizando-se a metodologia de PCR-RFLP e sequenciamento. O DNA do VHB foi pesquisado com iniciadores específicos para seis diferentes regiões do seu genoma. Os iniciadores utilizados foram escolhidos considerando as regiões mais conservadas do genoma viral e englobando os oito genótipos já identificados do VHB. A presença do DNA do VHB foi observada em 46% (19/41) dos casos de carcinoma hepatocelular estudados. A mutação ser-249 TP53 foi observada em 15% (6/41) e 1,5% (1/69) dos casos de CHC e de cirrose hepática sem CHC associado, respectivamente, não havendo correlação estatisticamente significativa com a presença do DNA do VHB. Foram encontradas outras quatro mutações no códon 250 do gene TP53. A prevalência total de 24% (10/41) de mutações ser-249 e mutações no códon 250 nos pacientes com carcinoma hepatocelular possivelmente também associadas à contaminação com aflatoxinas pode indicar a provável exposição alimentar às aflatoxinas no Espírito Santo
The hepatocellular carcinoma (HCC) incidence has large geographic variation, which is associated with the different prevalences of its most common etiological factors. Although its real incidence in the Espirito Santo State is not known, the HCC is frequently diagnosed in ES associated with hepatitis B (HBV) and C virus infections. However, approximately 40% of the cases do not present known etiological factors. Therefore, it was the purpose of this study to verify if another factor - aflatoxins - could be involved in the HCC etiology in ES. In tropical areas, the aflatoxins are considered an important etiological factor of CHC, especially when associated with HBV infection. The aim of this investigation was to study the prevalence of the specific ser-249 mutation in the TP53 gene was studied, that indicates indirect food contamination with aflatoxins and its association with HBV infection. Forty-one HCC samples and seventy-four hepatic cirrhosis samples were investigated, using PCRRFLP methodology and sequencing. The HBV DNA was amplified with specific primers targeting six different regions of its genome. Primers were chosen considering the most conserved regions of the viral genome and encompassing the eight known genotypes of HBV. Presence of HBV DNA was observed in 46% (19/41) of the hepatocellular carcinoma cases studied. The ser-249 TP53 mutation was observed in 15% (6/41) and 1,5% (1/69) of the HCC and cirrhosis cases respectively, not having statistical correlation with the presence of HBV DNA. Other four mutations in TP53 codon 250 were found, yielding a total mutation prevalence of 24% (10/41), considering both ser-249 and codon 250 mutations, possibly also associated with food contamination by aflatoxins, and suggesting an alimentary exposition to aflatoxins in Espirito Sant
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/5940
Aparece nas coleções:PPGDI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao Fernanda Magri de Carvalho PDF.pdf4.7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.