Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6019
Título: Estudantes surdos no PROEJA : o que nos contam as narrativas sobre os seus percursos
Título(s) alternativo(s): Deaf Students in Proeja:what do the narratives tell us about their journeys?
Autor(es): Bregonci, Aline de Menezes
Orientador: Oliveira, Edna Castro de
Palavras-chave: Educação de Surdos
EJA
EPT e Narrativas
Education of deaf students
EJA
EPT and Narratives
Data do documento: 4-Out-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BREGONCI, Aline de Menezes. Deaf Students in Proeja:what do the narratives tell us about their journeys?. 2012. 179 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Resumo: The present study, Deaf Students in Proeja: what do the narratives tell us about their journeys? , discusses the paths taken by young or adult deaf students at IFES, the Federal Institute of Education, Science and Technology of the State of Espírito Santo, which occurred within the Proeja, the National Program for the Integration of Vocational with Basic Education in the Modality of Youth and Adult Education. This paper aimed to trace these journeys through the narratives and from them look for answering some questions. The interest in this subject came up due to recent movements in which the deaf community has been engaged in order to establish a national policy that ensures access and permanence of the deaf students in the school. This study also aims to highlight the educational places where the deaf have been occupying and how this training process has been for the labor market. As the specific aims of this paper we highlighted the following topic: a) the realization of a historical review of the Deaf Education; b) the discussion of legal issues related to the right of deaf education; c) the identification of the places in which occurred the dialogue among the Youth and Adult Education, the Education of the Deaf and the Technological and Professional Education; d) to point out some possible alternatives for the development of the deaf and their integration into the labor market. We used the narratives as the methodology of this study in order to involve the participants in the process of including the deaf people at IFES. First, we traced the history of the Deaf Education as a way to collect data concerning what the bibliographic sources tell us about this process. Then, we present a legal discussion that intends to find, within the law, subsidies to ensure that deaf have access to an education that considers the labor market. Finally, we traced the paths of deaf students in the Federal Institute of Espírito Santo, highlighting the movements that emerged within the institute due to the inclusion of these students. We also questioned the practices in this process and we reflected over the events that occurred along this walk.There were many events, happenings, real movements that deserve our reflection because the experience lived there has a lot to contribute, mainly on ways to ensure that other deaf students have access not only at IFES but in every school. And also, we point another working alternative with deaf people, concerning to the EJA and the training to the world that is the work of EJA Garoto, a space where we can talk with other deaf people who want professional training, to know what are their life projects and career prospects
A presente dissertação: Estudantes Surdos no Proeja: o que nos contam as narrativas sobre os seus percursos? , problematiza os caminhos trilhados pelos estudantes surdos jovens e adultos no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo Ifes, dentro do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação Jovens e Adultos- Proeja, procurando através das narrativas, remontar esses percursos e a partir deles, procurar responder algumas questões. O interesse por este tema surgiu devido aos últimos movimentos nos quais a comunidade surda se engajou, a fim de tentar estabelecer uma política em nível nacional que garanta o acesso e a permanência dos surdos na escola. Esta dissertação tem como objetivo geral evidenciar os espaços de formação que os surdos tem ocupado e como tem sido esse processo de formação para o mundo do trabalho. Como objetivos específicos, destacamos: a) a realização de um resgate histórico da Educação de Surdos; b) a discussão de questões legais, relacionadas ao direito educacional do surdos; c) a identificação de espaços nos quais ocorrem o diálogo entre a Educação de Jovens e Adultos, a Educação de Surdos e a Educação Profissional e Tecnológica; d) apontar algumas possibilidades de alternativas para o desenvolvimento dos surdos e a sua inserção no mundo do trabalho. Como inspirações teóricas utilizamos Bakhtin, Benjamin, Ricouer, Freire e Marx, estes são nossas referências principais. Na metodologia de trabalho, lançamos mão da Narrativa, como forma de alcançar os participantes do processo de inclusão dos surdos no Ifes. Primeiramente, remontamos o passado da Educação de Surdos, como forma de levantar dados sobre o que nos dizem as fontes bibliográficas, sobre esse processo. Em seguida, damos ênfase a uma discussão legal, que procura, dentro da legislação, subsídios que garantam aos surdos uma formação para o mundo do trabalho. Por último, construímos os percursos dos estudantes surdos dentro do Ifes, destacando o movimento que surgiu dentro do instituto por conta da inclusão desses alunos, problematizando as práticas e refletindo sobre os fatos que se deram ao longo desta caminhada. Foram muitos os acontecimentos, verdadeiras movimentações, que merecem nossa reflexão, pois a experiência ali vivenciada, tem muito a contribuir para pensarmos sobre como, no futuro, garantir a outros estudantes surdos, condições de acesso e permanência, não só no Ifes, mas nas escolas como um todo. E também, destacamos uma outra alternativa de trabalho com surdos, no que tange a EJA e a formação para o mundo trabalho que é a EJA da Garoto, um espaço onde foi possível dialogar com outros surdos que almejam a formação profissional, conhecer quais são seus projetos de vida e perspectivas profissionais
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6019
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Aline de Menezes Bregonci.pdf1.26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.