Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6098
Título: Aqui é minha raiz : o processo de constituição identitária da criança negra na comunidade quilombola de Araçatiba/ES
Autor(es): Chisté, Tânia Mota
Orientador: Barreto, Maria Aparecida Santos Corrêa
Palavras-chave: Comunidade quilombola
Criança negra
Relações etnicorraciais
Quilombola community
Black child
Ethno racial relations
Education
Data do documento: 16-Out-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CHISTÉ, Tânia Mota. Aqui é minha raiz : o processo de constituição identitária da criança negra na comunidade quilombola de Araçatiba/ES. 2012. 158 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.
Resumo: The essay investigates the quilombola (people who lived in quilombos community of slaves that had escaped from their masters) black children in their processes of identity constitution through the voices of the children living in a quilombola community in Araçatiba/ES, considering their individual and collective experiences. The research work was developed in the quilombola community in Araçatiba/ES, mainly, in the Ark of Letters Program (Rural Library Program of the Ministry of Agrarian Development), involving the children found in this place. The research aims at seeing the children as subject and social actor in the relations, understanding them as produced and producer of history and culture. In order to substantiate the study, it was used a historical-cultural approach, having as contribution the Vigotski conceptions (2000, 2007, 2008) about the society and culture role regarding the subjects‟ constitution. In this movement, it intends for a dialogue with some authors such as Sarmento (1997, 2004, 2005, 2007, 2008), Corsaro (2005, 2009), Kramer (2002, 2003), among others who have been standing out the need to know better the children and their childhood in the concreteness of their experiences. To understand the racial ethnic issues and their implications in the identity constitution and in the back child education, it searches for authors such as Cavalleiro (2001, 2005), Munanga (1996, 1998, 1999, 2004, 2008), Gomes (2001, 2007), André (2008), Oliveira (2001, 2005, 2012), among others who research on such thematic. The method used is the ethnographic study-case, which orientated the works in the data production process, using the participant observation and a semi-structures interview as instruments, here named as talks, besides photography, drawings and oral reports. The study made possible to understand how the racist ideologies are built and naturalized throughout the history of the black population in Brazil and how it is still negatively affecting the identity constitution of the black child subject. The research still mentions that other histories are being built through the struggle of the quilombola communities to regulate their territories and for the acknowledgement of their cultural heritage, what in a certain way, has been drafting other possibilities of fundamental experiences to constitute this quilombola black child. The acquaintanceship and the dialogue with those children indicate the necessity to review the importance and non-importance we give to things and signalize other new possibilities of identity constitution that can be potentiate if the importance of the mediations in this transformation process of how to be a black subject in this society are comprehended
Esta dissertação investiga a criança negra quilombola em seus processos de constituição identitária a partir das vozes das crianças que moram na comunidade quilombola de Araçatiba/ES, considerando suas experiências individuais e coletivas. O trabalho de pesquisa foi desenvolvido na comunidade quilombola de Araçatiba/ES, principalmente, no Programa Arca das Letras (Programa de Biblioteca Rural do Ministério do Desenvolvimento Agrário), envolvendo as crianças que nesse lugar se encontravam. Esta pesquisa busca olhar a criança como sujeito e ator social nas relações, compreendendo-a como produzida e produtora de história, de cultura. Para fundamentar este estudo, utilizou-se a abordagem histórico-cultural, tendo como aporte as concepções de Vigotski (2000, 2007, 2008) sobre a função da sociedade e da cultura na constituição do sujeito. Nesse movimento, busca um diálogo com alguns autores como Sarmento (1997, 2004, 2005, 2007, 2008), Corsaro (2005, 2009), Kramer (2002, 2003), entre outros que têm apontado a necessidade de se conhecer melhor a criança e suas infâncias na concretude de suas vivências e experiências. Para compreender as questões etnicorraciais e suas implicações na constituição identitária e na educação da criança negra, busca autores como Cavalleiro (2001, 2005), Munanga (1996, 1998, 1999, 2004, 2008), Gomes (2001, 2007), André (2008), Oliveira (2001, 2005, 2012), entre outros que pesquisam essa temática. O método utilizado é o Estudo de Caso do tipo etnográfico, que orientou os trabalhos no processo de produção dos dados, utilizando como instrumentos a observação participante e entrevistas semiestruturadas, aqui denominadas de conversas, além de fotografias, desenhos e relatos orais. O estudo realizado possibilitou compreender como as ideologias racistas se construíram e se naturalizaram ao longo da história da população negra no Brasil e como isso continua afetando negativamente a constituição identitária do sujeito criança negra. Consta, ainda, que outras histórias estão sendo construídas a partir da luta das comunidades quilombolas pela regularização de seus territórios e pelo reconhecimento de seu patrimônio cultural, o que, de certa maneira, vem esboçando outras possibilidades de experiências fundamentais para a constituição dessa criança negra quilombola. A convivência e o diálogo com essas crianças apontam a necessidade de se reverem as importâncias e desimportâncias que damos às coisas e sinalizam para outras novas possibilidades de constituição identitária de si que poderão, se potencializar se forem compreendidas as importâncias das mediações nesse processo de transformação do modo de ser e estar sujeito negro em nossa sociedade.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/6098
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tania Mota Chiste.pdf2.72 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.